PERITOS: Sindsaúde é impedido por prefeitura de elaborar laudo de insalubridade

Suas entradas na unidade foram obstruídas pela secretária municipal de saúde e por um representante jurídico do município

PERITOS: Sindsaúde é impedido por prefeitura de elaborar laudo de insalubridade

Foto: Divulgação

O Sindicato dos Trabalhadores em Saúde no Estado de Rondônia (SINDSAÚDE) registrou uma ocorrência na Polícia Civil de Cujubim contra a Prefeitura municipal da cidade por impedirem a entrada a entrada da perita contratada pelo sindicato responsável pela elaboração dos laudos de insalubridade dos servidores da unidade pública de saúde do Município, localizado a 160 quilômetros de Porto Velho. 
 
 
A ocorrência foi registrada pela delegada sindical Gilvandete Alves Pereira e pela própria perita, Roseli Lopes. Segundo elas, suas entradas na unidade foram obstruídas pela secretária municipal de saúde e por um representante jurídico do município, sem motivo justificado. Segundo o Sindsaúde, a Prefeitura foi oficializada pelo sindicato sobre a ida da perita ao município para a realização dos levantamentos.  
 
 
“Durante toda a minha vida profissional já realizei perícias em vários municípios do Estado de Rondônia, inclusive em presídios e nunca sofri este tipo de agressão ao exercício de minha profissão”, diz a perita Roseli Lopes, sem entender até agora os motivos que levaram a Prefeitura a agir com tamanha truculência. Ela disse que a situação lhe causou constrangimentos e abalo emocional. 
 
 
De acordo com a delegada sindical Gilvandete Alves, a realização foi necessária por conta de ações administrativas do próprio município que reduziu deliberadamente os índices de insalubridade de 40% para 20% e 10%. “Os servidores procuraram o sindicato e uma reunião foi realizada com o prefeito para que ele revisse o ato, mas ele insistiu na manutenção da redução dos índices”, lembra GIlavandete. 
 
 
Por conta disso, não houve outra alternativa senão o SINDSAÚDE realizar novos laudos de insalubridade. Para isso contratou os serviços da perita Roseli Lopes. “A Prefeitura foi comunicada no dia anterior sobre a nossa ida à unidade e, portanto, não estávamos ali agindo na surdina, mas sim, no estrito dever representativo da categoria”, disse a delegada sindical.
 
 
A presidente do Sindsaúde, Célia Campos lamentou a atitude dos prepostos da Prefeitura de Cujubim, e assegurou que irá buscar todos os meios possíveis, inclusive a esfera judicial para garantir o direito dos servidores, no que diz respeito a elaboração desses laudos. E avisou: “Se a Prefeitura não quer pagar insalubridade que dê condições de trabalho ao servidor”, disse. 
 
 
Ao finalizar, a líder sindical agradeceu o apoio da vereadora Rosa Becker, de Cujubim, que esteve presente nas reuniões dos servidores com a Prefeitura e prestou todo o apoio à delegada sindical e à perita na delegacia. “A vereadora tem sido a grande liderança e o ponto de apoio da categoria no Município. Em nome dos servidores de Cujubim fica aqui meus agradecimentos por sua representatividade”. 
Direito ao esquecimento

Você acha que os escândalos do Governo Bolsonaro prejudicam a pré-candidatura à reeleição?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS