OUTUBRO ROSA: Mulheres em situação de rua recebem atendimentos na capital

Cerca de 200 pessoas são atendidas diariamente pela Semasf

OUTUBRO ROSA: Mulheres em situação de rua recebem atendimentos na capital

Foto: Divulgação

 

A Prefeitura de Porto Velho promoveu atendimento à população feminina em situação de rua na quarta-feira (20). Foram desempenhadas atividades na valorização da autoestima ligadas ao Outubro Rosa, com alerta e orientações sobre o cuidado com a saúde e prevenção aos cânceres que podem atingir as mulheres.
 
A coordenação do serviço foi da Secretaria Municipal de Assistência Social e da Família (Semasf), através do Departamento de Políticas Públicas para Mulheres (DPPM). Ao todo, 25 mulheres foram contempladas com o chamamento nas dependências da Igreja Quadrangular, no Centro.
 
Para Gina Brito, diretora do DPPM, há uma preocupação constante com o empoderamento, gestão de renda, entre outros, para atender as mulheres que também precisam de cuidado. “Tudo o que estamos fazendo é para valorizar essas mulheres e provocar o sentimento de valorização dessas pessoas. Elas se sentiram muito prestigiadas e lembradas”, comentou a diretora.
 
Todos os dias, quase 200 pessoas são atendidas na Igreja Quadrangular pela Semasf com alimentação, encaminhamentos para atendimentos em saúde e acesso aos serviços, programas e benefícios sociais, através do Centro de Referência de Assistência Social (Cras).
 
Rosineide Ramos, consultora de beleza e professora aposentadaRosineide Ramos, consultora de beleza e professora aposentada
 
“Neste mês e hoje, em especial, promovemos um cuidado ao público feminino, que também é de extrema vulnerabilidade, com corte de cabelo, higienização, maquiagem e orientações socioassistenciais”, disse Maria do Socorro Leite, educadora social do Serviço Especializado de Abordagem Social e Departamento de Proteção Social Especial (DPSE) da Semasf.
 
VOLUNTÁRIA
 
“Isso é um ato de amor, estar aqui é muito gratificante. Com essa ação social em parceria com a Prefeitura eu ajudo as pessoas com ensinamentos sobre o cuidado e tratamento da beleza. Eu não tenho retribuição, a não ser aquela vinda de Deus”, comentou Rosineide Ramos, consultora de beleza e professora aposentada, voluntária da ação.
 
Direito ao esquecimento

Você é a favor ou contra o garimpo no Rio Madeira?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública. Vote quantas vezes quiser!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS