REDES SOCIAIS: Hildon combate pobreza menstrual e ganha repercussão na internet

Prefeito de Porto Velho quebrou tabu e tomou decisão contrária ao governo federal

REDES SOCIAIS: Hildon combate pobreza menstrual e ganha repercussão na internet

Foto: Divulgação

Em sentido contrário ao governo federal que vetou a distribuição gratuita de absorvente menstrual para estudantes de baixa renda de escolas públicas e pessoas em situação de rua ou de vulnerabilidade extrema, o prefeito Hildon Chaves (PSDB) assinou na última sexta – feira, 8, um projeto de lei regulamentando a distribuição de tais  itens para esses grupos sociais em Porto Velho.
 
O chefe do Executivo pediu urgência por parte da Câmara Municipal para apreciar a propositura já nesta semana e justificou a sua decisão. “Precisamos garantir a dignidade das mulheres”, frisou ele, acrescentando que sua postura faz parte da maneira como se propôs a administrar o município.
 
“Queremos garantir respeito e dignidade para a nossa população'', argumentou Hildon, cuja proposta ganhou grande repercussão nas redes sociais lhe rendendo críticas e elogios.   
 
Segundo ele, além da dignidade, a medida garante benefícios na saúde e na educação das beneficiadas. “Muitas adolescentes perdem dias de aula por causa do desconforto e da vulnerabilidade por não ter recursos para adquirir absorventes”, frisou.
 
O  atendimento nesse sentido será realizado pela Secretaria Municipal de Educação. Já a Secretaria de Assistência Social e da Família vai atender mulheres em situação de vulnerabilidade social.
 
A iniciativa do prefeito da Capital se coaduna com a preocupação apresentada pela Unicef  -  Fundo das Nações Unidas para a Infância - diante da pobreza menstrual que causa graves problemas a quem não tem condições de adquirir absorvente.
 
Mulheres nessa situação são obrigadas a utilizar meios inadequados para conter o fluxo menstrual como panos usados, jornais, miolo de pão, ou não fazem a troca do absorvente com a frequência adequada. Essa situação representa graves riscos para a saúde feminina.
Direito ao esquecimento

Qual é a rede social que você mais acessa?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública.

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS