RT-PCR: Um milhão de testes para detectar covid-19 foram realizados em Rondônia

A marca foi possível devido aos drives-thrus de testagem rápida

RT-PCR: Um milhão de testes para detectar covid-19 foram realizados em Rondônia

Foto: Divulgação

 

Rondônia atingiu a marca de 1 milhão de testes RT-PCR e rápidos realizados na população rondoniense para diagnosticar a covid-19. A marca foi possível devido aos drives-thrus de testagem rápida realizados pelo Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), uma das principais estratégias para o enfrentamento e combate à pandemia.
 
Foram 25 edições de drives-thrus que contemplaram a capital, Porto Velho, e cidades do interior do Estado, e  atenderam a população com 296.786 testes RT-PCR e 704.665 de testes rápidos.
 
O drive-thru faz parte da ação “Mapeia Rondônia”, que tem o intuito de testar em massa a população. É uma importante medida para avaliar o cenário epidemiológico de Rondônia diante da pandemia.
 
O secretário da Sesau, Fernando Máximo, explica que a testagem garante o diagnóstico da doença e o isolamento dos casos positivos. O teste rápido de antígeno, esclarece o secretário, é uma grande opção para detectar a covid-19 ainda na fase inicial da infecção entre o 1º e 7º dia de contágio, podendo apresentar uma eficácia de 97,6%.
 
O Governo de Rondônia não tem medido esforços para que a testagem rápida atinja o maior número de pessoas. É extremamente importante saber o diagnóstico de forma precoce para que o tratamento seja feito corretamente”, diz.
 
No RT-PCR a coleta é feita por amostra da nasofaringe utilizando hastes flexíveis, uma espécie de cotonete, também conhecido como swab. Caso seja positivo, aparecem dois traços nas linhas de controle e de teste. Se negativo, o traço fica aparente somente na linha de controle indicando que o teste está funcionando corretamente. O resultado é inválido caso o traço apareça somente na linha de teste.
 
O teste rápido é indicado para pacientes que começaram a apresentar os sintomas de síndrome gripal, tiveram contato com alguma pessoa com caso confirmado; que estiveram recentemente em ambientes de maior exposição ou contato direto com pessoas do grupo de risco.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS