CATARATA: Oito mil pessoas estão na fila de espera para cirurgia em Rondônia

Diagnóstico precoce reduz risco de cegueira provocada pela doença

CATARATA: Oito mil pessoas estão na fila de espera para cirurgia em Rondônia

Foto: ILUSTRATIVA

 

A catarata é uma doença caracterizada pela perda do cristalino, ou seja, a lente natural dos olhos, que tem a função de proporcionar o foco da visão em diferentes distâncias. Essa doença atinge geralmente as pessoas acima de 60 anos, porém, pode ocorrer antes da velhice.

 
Os principais fatores causadores da doença são: envelhecimento, fumo, álcool, exposição à radiação, uso excessivo de remédios, diabetes, uveítes(inflamação) ou traumas. Algumas pessoas ainda têm mais chances de adquirir o problema, seja por sua genética ou por fatores de risco.
 
 
Segundo o médico, Thiago Patta, alguns sinais devem ser observados e as pessoas precisam ficar atentas, pois,quando mais cedo o diagnóstico, maiores são as chances de cura.
 
“Visão embaçada, visão dupla, perda de foco e machas no campo visual fazem parte dos sintomas relacionados à doença. Podendo resultar em cegueira na fase final”, alertou.  
 
Só em Rondônia, há oito mil pessoas na fila de espera para cirurgia de catarata e 14 mil para serem atendidas por um oftalmologista. Sendo que a Macrorregião 1 é a localidade em que mais se tem pessoas necessitando de se fazer o tratamento. 
 
A macrorregião 1 é composta pelos munícipios de: Porto Velho, Ariquemes, Candeias do Jamari, Jaru, Guajará-Mirim, Theobroma, Machadinho D'Oeste, Alto Paraíso, Buritis, Cacaulândia, Campo Novo de Rondônia, Cujubim, Governador Jorge Teixeira, Itapuã do Oeste, Monte Negro, Nova, Mamoré, Rio Crespo, Vale do Anari.
 
 
PROJETO ENXERGAR
 
Para oferecer apoio à essas pessoas, foi criado pelo Governo de Rondônia o projeto "Enxergar", a fim de zerar as filas de pacientes no Estado que necessitam passar por procedimentos cirúrgicos na visão. A ação tem como principal objetivo dar mais agilidade e humanizar o tratamento que é sem custo para a população.
 
 
O projeto busca fazer a realização de cirurgias de cataratas e pterígios, oferecer atendimentos, exames e consultas oftalmológicas à população. 
 
 
Para o usuário ter acesso aos atendimentos, ele deve procurar um posto de saúde próximo a sua residência. Após avaliação médica, o paciente é encaminhado para participar do projeto por meio do sistema de regulação que autoriza a emissão da guia.
 
 
PREVENÇÃO
 
 
Thiago Patta, explicou que as visitas periódicas ao especialista após os 40 anos é a melhor forma de prevenção e diagnóstico precoce. 
 
“O envelhecimento do cristalino é natural dos olhos, entretanto, se as medidas preventivas forem seguidas pode-se adiar o problema ou ter perda de qualidade da visão apenas quando a idade avançada for atingida”, diz o médico. 
 
As medidas que podem ser seguidas para manter uma visão saudável, são: consultas oftalmológicas regulares, dieta alimentar, uso de óculos escuros, diminuição dos vícios e diabetes controlado.
 
 
Dicas: como proteger seus olhos nesse verão! - Centro Especializado da  Visão - Hospital de Olhos
 
 
TRATAMENTO
 
 
A cirurgia de catarata é recomendada para quem sente alta queda na qualidade de vida, por estar com a visão comprometida. É um procedimento bastante seguro, podendo ser realizado em todos os estágios da doença. Porém, quanto mais cedo for descoberta a catarata, mais rápida poderá ser a recuperação pós-operatória.
 
 
 
O procedimento consiste em substituir o cristalino enevoado por uma lente intraocular artificial transparente. Bastante efetiva e segura, a cirurgia de catarata requer poucos dias de recuperação.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

Fonoaudiocenter LTDA

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS