ENTREVISTA NO CONEXÃO: ‘Quando vi pessoas morrendo por falta de hospitais, abri o atendimento em casa’

Enfermeira de Porto Velho conta detalhes do home care, serviço de saúde em casa, aberto por ela durante a pandemia

A enfermeira e professor Caroline Cordeiro, proprietária da empresa Cuidar Assistência de Enfermagem, participou do Programa ‘Conexão Rondoniaovivo’, da última quinta-feira (17), e explicou como é a atuação dela no cuidado com os pacientes que estão acamados em casa e como a pandemia mostrou a importância do tratamento no próprio lar.
 
Durante o bate papo com o jornalista Ivan Frazão, Carol explanou o caos que a saúde pública já vivia, antes mesmo da pandemia. “As pessoas pensam que os hospitais só estão lotados devido a pandemia, isso não é verdade. Os hospitais estão lotados desde que Brasil é Brasil, o país nunca teve estrutura para atender toda a demanda”, declarou.
 
A enfermeira contou detalhes da sua vida antes da pandemia e de como decidiu optar pelo trabalho direto com os pacientes. “Eu sempre acreditei que eu era mais útil, dentro de uma sala de aula, formando profissionais, mas eu vi que não é só isso. Quando percebi que tinham vários pacientes morrendo, comecei ver que tinha algo errado”.
 
Atendimento em casa salva vidas
 
Foi aí que a profissional de saúde inovou. Ela abriu uma empresa durante a crise da covid-19, para atender pacientes com o vírus ou outras doenças em casa. A enfermeira contou como teve início a Cuidar Assistência de Enfermagem.  
 
“Uma amiga, que também é enfermeira e havia perdido o pai para covid-19, recentemente, me ligou pedindo para eu fazer a instalação de oxigênio de uma paciente em casa, pois ela não queria se expor ao vírus, com medo pela perda do genitor”, declara.
 
 
“Em seguida, eu pedi o endereço da paciente, minha amiga me passou e disse para eu acertar os valores da instalação com a irmã da paciente. Eu disse que não, pois, não iria cobrar para salvar a vida da pessoa”, conta.
 
Carolina então foi ao local, fez os serviços de enfermagem e instruiu os moradores da casa, para os cuidados com a paciente. Ela disse que não cobrou pelo trabalho. “Quando eu finalizei o serviço, a irmã da mulher me perguntou quanto eu cobraria. Eu disse que não era nada. Ela insistiu e disse que deveria receber, sim, um valor pois havia trabalhado”, declarou.
 
Nesse momento, Carol percebeu que havia uma carência de profissionais que atendessem os pacientes na própria casa deles. Ou seja, fizessem o home-care. Foi então, que ela abriu a empresa, há cerca de quatro meses, voltada para assistência na residência de pessoas com os mais variados problemas de saúde.
 
Se você quiser solicitar os serviços, entre em contato pelo telefone (69) 99359-3034. Siga o perfil da instituição também no Instagram @cuidarenf.ro
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS