UNIRON: Egressa do curso de fisioterapia atua no combate a covid-19

Gislaine atua no Hospital de Campanha na capital

UNIRON: Egressa do curso de fisioterapia atua no combate a covid-19

Foto: Divulgação

Aos 26 anos, a jovem Gislaine Rosa Oliveira, que colou grau em Fisioterapia na UNIRON, no primeiro semestre de 2020, sente-se realizada em poder contribuir com a preservação de vidas de centenas de pessoas que foram contaminadas pelo COVID 19. Embora, essa seja sua primeira experiência profissional, sabe do importante papel que desempenha a cada plantão que realiza. 
 
Desde dezembro de 2020, a filha da dona Sueli, está atuando na área da Fisioterapia respiratória, no Hospital de Campanha do Estado, que fica na capital. Seu trabalho, consiste na realização de exercícios para restabelecer a função motora e pulmonar, orientações sobre posicionamento nos leitos, além de cuidar da ventilação mecânica não invasiva, conhecida tecnicamente como VNI, que consiste em oferecer um suporte de oxigênio para diminuir o desconforto respiratório. 
 
Ela faz questão de ressaltar “Para mim, cada paciente é como se fosse um membro da família. Tenho cuidado com todos e procuro auxiliar da melhor forma possível, desde a chegada até a saída dos mesmos. E a cada paciente curado, é um sentimento de alegria e de dever cumprido. Peço a Deus que me dê proteção, sabedoria e equilíbrio emocional para que possa enfrentar essa batalha, poder dar atenção máxima aos meus pacientes e contribuir com a melhoria da saúdedeles. Sinto como se estivéssemos numa guerra e precisamos estar sempre atentos, cuidando dos enfermos e de nós mesmos”.
 
Gislaine, menciona que na época da academia, sempre teve maior aptidão pela área da saúde da mulher e neuropediatria, mas ao surgir a oportunidade, procurou dedicar-se, pois sabia da responsabilidade e acreditava na sua capacidade para superar os desafios.No entanto, com a atuação no hospital, passou a gostar da Fisioterapia Intensivista e pretende desenvolver-se nessa área. 
 
Como futuro, Rosa, pretende empreender, montando uma clínica de reabilitação no segmento de fisioterapia, que já estava em andamento, até ser aprovada no processo seletivo do governo estadual.Como tem percebido o desconhecimento do papel da Fisioterapia pela maior parte dos pacientes que teve contato até então, pretende usar ferramentas eletrônicas para transmitir virtualmente orientações sobre exercícios a serem feitos em casa para auxiliar no fortalecimento dos pulmões e consequentemente na melhoria da qualidade de vida das pessoas conforme preconiza a resolução 516 do Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional.
 
A Fisioterapeuta faz questão de agradecer aos Professores da UNIRONque lhe ajudaram bastante nos estágios hospitalares e acreditaram na sua capacidade, transmitindo confiança e ensinando a melhor forma de atuar. Segundo menciona, “isso foi fundamental para que eu pudesse desempenhar minhas atribuições com zelo e responsabilidade.Também externo gratidão a minha mãe que tem sido fundamental no meu desenvolvimento pessoal e profissional, desde a academia, até na escolha em participar do processo seletivo para atuar nesse momento de pandemia”.  
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS