BR-364 FECHADA: 'Eles tocam fogo nos nossos maquinários', dizem manifestantes sobre Ibama e ICMBio

Manifestantes só pretende liberar a rodovia, após acordo com os órgãos ambientais.

BR-364 FECHADA: 'Eles tocam fogo nos nossos maquinários', dizem manifestantes sobre Ibama e ICMBio

Foto: Divulgação

A manifestação dos madeireiros, no distrito de Vista Alegre do Abunã, na região da Ponta do Abunã, em Porto Velho (RO), continua mantendo interditada a BR-364, no KM-977, nos dois sentidos da rodovia.
 
De acordo com uma manifestante, a motivação do ato que até o momento está ocorrendo de forma pacífica, seria as operações realizadas pelo ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade) e Ibama (Ins Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais), na região. 
 
Fogo nos equipamentos
 
Eles relatam que os órgãos ambientais estão prejudicando o trabalho da categoria. “A serrarias estavam paradas até esses dias, tem umas que estão abertas e outras não. Todo mundo está sendo prejudicado. Esses dias foi feita uma ação de doação de cestas básicas para ajudar a alimentar a população”, disse a manifestante.
 
Ainda conforme a população, os agentes ambientais estão há quatro meses realizando operações na região. O impacto das operações, eles já veem um resultado significativo, pois a comercialização dos produtos diminuiu.
 
Eles não deixam ninguém trabalhar, e além de tudo, colocam fogo nos equipamentos (maquinários de trabalho) das pessoas sem dó e nem piedade”, desabafa.
 
Decreto ampara
 
A destruição dos maquinários de utilização para o trabalho dos madeireiros, está prevista no Art. 3º do Decreto 6.514 de 2008, que diz: “As infrações administrativas são punidas com as seguintes sanções: V - destruição ou inutilização do produto”.
 
Os moradores afirmaram também à reportagem, que a BR está sendo aberta de uma em uma hora, e estão deixando passar pessoas doentes, ambulâncias, policiais e serviços de prioridade. 
 
Liberação só após acordo
 
Eles aguardam a presença de representantes do ICMBio e Ibama para fecharem o acordo, e somente após isso, a rodovia deve ser liberada. 
 
 
Uma viatura da Polícia Rodoviária Federal (PRF) está no local controlando a situação. Os manifestantes dizem que não pretendem agir de forma violenta e só querem justiça.
 
Ao Rondoniaovivo, a Polícia Militar disse não ter registrado nenhuma ocorrência de vandalismo. 
 
 
 
 
 
 
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS