REPERCUSSÃO: A história do PcD que comprou uma moto e viralizou em Porto Velho

Carlos anunciou a compra do veículo nas redes sociais e disse “obrigado meu Deus por mais essa conquista, agora só faltam as pernas kk”.

REPERCUSSÃO: A história do PcD que comprou uma moto e viralizou em Porto Velho

Foto: Divulgação

A publicação do PcD (Pessoa com deficiência Fisica) Carlos Henrique da Costa, 21 anos, gerou grande repercussão nesses de ontem (13) para esta sexta-feira (14), nas redes sociais, em Porto Velho, Rondônia. Na postagem, ele anuncia que comprou uma motocicleta Honda Biz, em uma concessionária de motos na capital. “Obrigado meu Deus por mais essa conquista, agora só faltam as pernas kk”, brinca.
 
A publicação foi feita às 16h58 minutos da quinta-feira, e em 24 horas já alcançou mais de 3 mil compartilhamentos e quase duas mil reações.
 
 
O Rondoniaovivo entrou em contato com Carlos, que relatou que a moto foi comprada para trabalho. Um detalhe que chamou a atenção na postagem foi a maneira leve e bem-humorada com que ele anunciou a compra do veículo. “Meu perfil (no Facebook) já e ligado a comedia e meme”, declarou.
 
Agora a motocicleta foi levada para a oficina e está na fase de adaptação. Após isso, o veículo será encaminhado ao Departamento Estadual de Trânsito (Detran-RO), onde passará por vistoria mecânica. 
 
Porém, o sonho de Carlos de pilotar a moto deve aguardar mais um pouco. Isso porque, ele ainda não possui a Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Mas garantiu que já está regularizando os documentos para dar entrada na autorização para pilotar.
 
CNH especial
 
Apresentar algum tipo de deficiência não é impeditivo para quem quer pilotar motocicleta. Para obter a CNH é necessário passar por exames médicos, psicológicos e práticos de direção. Pessoas com deficiência (PCD) que estejam aptas para essas avaliações têm direito à CNH especial, documento que especifica as adaptações necessárias ao veículo – entre eles as motos. 
 
Além dos exames habituais aos quais todos os candidatos se submetem, há ainda mais uma etapa que é a avaliação médica. A diferença entre os dois modelos de CNH é que, caso a pessoa com deficiência seja aprovada em todas as fases, a CNH especial apresenta um campo de observações para que o médico possa indicar as restrições daquele motorista e quais as adaptações necessárias à moto ou ao carro.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS