DESENVOLVIMENTO: Prefeito diz que Ponte do Abunã torna logística de transporte mais eficaz

Iluminação que não foi prevista no projeto, havendo disponibilidade de energia será realizada pela Prefeitura

DESENVOLVIMENTO: Prefeito diz que Ponte do Abunã torna logística de transporte mais eficaz

Foto: Divulgação

 

O prefeito Hildon Chaves disse, na última sexta-feira (7), que a inauguração da Ponte do Abunã, no distrito de Abunã, representa muito para Porto Velho e destacou a eficácia da logística e o fortalecimento do setor agrícola como fatores importantes que decorrem da entrega da obra. Ele participou da cerimônia, juntamente com o vice-prefeito Maurício Carvalho.
 
“A ponte sobre o rio Madeira provoca uma grande transformação na região, pois atende a uma demanda histórica de Rondônia e Acre, ao mesmo tempo em que promove a integração destes dois estados", afirmou.
 
Questionado por jornalistas sobre a iluminação da ponte, o prefeito disse que este serviço não constava no projeto, mas garantiu que Prefeitura de Porto Velho assumirá o compromisso.
 
“Será um grande desafio que vamos enfrentar”, afirmou, lembrando que trata-se de trabalho de responsabilidade do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).
 
ILUMINAÇÃO
 
“Já iluminamos a ponte sobre o rio Madeira, o viaduto da Três e Meio e o viaduto da Avenida Campos Sales, faremos mais esta também. Mas teremos muito trabalho. A concessionária de energia precisa providenciar a rede e o DNIT precisa autorizar”, revelou.
 
Inauguração contou com a presença do presidente Jair BolsonaroInauguração contou com a presença do presidente Jair Bolsonaro
 
Hildon Chaves elogiou a iniciativa do presidente da República Jair Bolsonaro em concluir a obra que estava paralisada.
 
O vice-prefeito Maurício Carvalho disse que pela ponte será feito o escoamento da produção agrícola da região e que isto é um fator positivo para a economia do município. “Serão beneficiadas a população de Rondônia e a do estado do Acre também. Todos ganham com esta obra”, afirmou.
 
Para o presidente da Agência de Desenvolvimento de Porto Velho, Marcelo Thomé, a exportação de produtos rondonienses será favorecida com a ponte, pois o estado já comercializa com o Peru e a Bolívia. O município, segundo ele, tem interesse em produtos peruanos, como frutas, verduras e temperos.
 
A deputada federal ******* ******** também estava entre os convidados para a solenidade.
 
AGRONEGÓCIO
 
A ponte está distante a mais de 200 quilômetros de Porto Velho e 295 quilômetros de Rio Branco, capital do Acre. Tem 1.517 metros de extensão.
 
Até então, a travessia era feita por balsasAté então, a travessia era feita por balsas
 
Até agora, ligação com o estado do Acre era feita através de balsas, cujo valor variava dependendo do tipo de veículo embarcado.
 
A previsão inicial é de que transitarão pela ponte cerca de 2 mil veículos diariamente.
 
ECONOMIA
 
Na região mais próxima da ponte estão os distritos, Fortaleza do Abunã, Vista Alegre do Abunã, Extrema e Nova Califórnia que têm importante contribuição na arrecadação do município.
 
Nestas terras o agronegócio é cada vez mais forte e o rebanho bovino cresce ao mesmo tempo em que a soja e o milho estão cada vez mais presentes nas propriedades.
 
A liberação do tráfego pela ponte vai contribuir para que parte da produção venha para Porto Velho, ao invés de seguir para o Acre, como acontecia apesar da distância.
 
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS