COLAPSO: Rondônia completa 42 dias sem leitos de UTI; fila de espera tem 105 pacientes

Na última sexta-feira (5), o Estado atingiu a marca de 3 mil pessoas mortas pela covid-19

COLAPSO: Rondônia completa 42 dias sem leitos de UTI; fila de espera tem 105 pacientes

Foto: Divulgação

Quase 50 dias após o anúncio de colapso nos sistemas de saúde público e privado de Rondônia, o Estado completou nesta segunda-feira (8), 42 dias sem leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI).
 
De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (Sesau), mais de 100 pessoas estão na fila de espera por uma vaga em leitos de UTI. Em números exatos, 105 pacientes de covid-19 aguardam por um verdadeiro milagre.
 
Em 23 de janeiro deste ano, o prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves (PSDB), anunciou pela manhã, o colapso na saúde da capital. Já na noite do mesmo dia, o Governador Marcos Rocha (sem partido), informou que o Estado conseguiu leitos de tratamentos intensivos em outras unidades da federação e que iria começar a transferência no dia seguinte.
 
A promessa foi cumprida e mais de 120 pacientes foram tratados fora do Estado, conforme informou a Secretaria de Saúde.
 
Porém, a transferência teve que sofrer uma freada, isso por que o sistema de saúde de todos os estados do país, estão em colapso ou a beira dele. A Sesau garantiu que Rondônia continua transferindo pacientes, mas com lentidão.
 
Na última sexta-feira (5), o Estado atingiu a marca de 3.040 pessoas mortas pela covid-19. Hoje, Rondônia tem 3.148 óbitos registrados, desde o início da pandemia, 108 vidas foram perdidas de sexta até hoje. 
 
Nesta segunda-feira (8), o Estado bateu recorde no número de mortes, foram 66 em apenas 24 horas.
 
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS