PANDEMIA: Porto Velho recebe lotes das vacinas Oxford e CoronaVac

Os imunizantes serão aplicados conforme protocolo definido pelo Ministério da Saúde (MS)

PANDEMIA: Porto Velho recebe lotes das vacinas Oxford e CoronaVac

Foto: Divulgação

A Prefeitura de Porto Velho recebeu 1.550 mil doses da vacina Oxford do laboratório AstraZeneca produzido pela Fundação Oswaldo Cruz no Rio de Janeiro e mais 200 doses da vacina CoronaVac, do laboratório Sinovac, produzido pelo Instituto Butantã em São Paulo, as vacinas foram entregues na quarta e quinta-feira (24 e 25), respectivamente.
 
A decisão sobre o quantitativo de doses distribuídas em cada cidade segue o protocolo estabelecido pelo Ministério da Saúde, conforme as necessidades apresentadas pelos municípios.
 
O protocolo também prevê a faixa etária da população a ser vacinada. Na fase atual, os idosos com idade a partir de 80 anos e trabalhadores da linha de frente no combate ao novo coronavírus continuarão sendo imunizados, de acordo com o cronograma do Ministério da Saúde e do Plano de Imunização de Porto Velho.
 
DIFERENÇA
 
Diferente da CoronaVac, imunizante produzido pelo Instituto Butantã em São Paulo, a Oxford, produzida pela Fundação Oswaldo Cruz no Rio de Janeiro, não precisa ser dividida em duas partes para imunizar um número X de pessoas. Após a primeira aplicação, a segunda só deverá ser após 90 dias.
 
VACINADOS
 
Até o momento, 3.440 mil idosos foram vacinados com a primeira dose da vacina Oxford. Foram 14 mil os profissionais de saúde que receberam a primeira dose da vacina Coronavac e outras 4 mil receberam a segunda dose, de acordo com o Departamento de Imunização da Semusa.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS