BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

BRASIL SORRIDENTE: Governo amplia equipes de saúde bucal para atender população

Nos municípios, a assistência voltada para a saúde bucal é de responsabilidade das coordenações municipais que implantam e fazem a execução dos serviços odontológicos

ASSESSORIA

18 de Janeiro de 2021 às 14:36

Foto: Divulgação

Mais de 600 mil pessoas em Rondônia têm assistência odontológica de graça, um percentual de aproximadamente 34%. O benefício faz parte da Política Nacional de Saúde Bucal do Governo Federal, por intermédio do programa “Brasil Sorridente”, desenvolvido pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau).
 
Nos municípios, a assistência voltada para a saúde bucal é de responsabilidade das coordenações municipais que implantam e fazem a execução dos serviços odontológicos. O Governo de Rondônia, por meio de sua área técnica específica, tem o papel importante nas orientações em relação à elaboração de projetos, suporte para operacionalizar os serviços, monitoramento, avaliação e acessos aos sistemas de informação do Ministério da Saúde para pleitear o credenciamento, além de capacitações aos profissionais da rede.
 
AMPLIAÇÃO DOS ATENDIMENTOS ODONTOLÓGICOS
 
De acordo com a coordenadora Estadual de Saúde Bucal, Vanilce Almeida Chaves, a rede especializada odontológica em Rondônia, conta com nove centros de especialidades, sendo quatro centros em Porto Velho, três sob a gestão municipal e um estadual localizado na Policlínica Oswaldo Cruz. Há ainda os centros em Ariquemes, Cacoal, Cerejeiras, Ji-Paraná e Presidente Médici que oferecem os tratamentos nas áreas de periodontia, diagnóstico bucal (diagnóstico de câncer bucal), cirurgia oral menor, endodontia (canal), atendimento às pessoas com deficiência, além dos laboratórios de prótese dentária distribuídos pelos municípios de Cerejeiras, Jaru, Ouro Preto do Oeste, Candeias de Jamari, Itapuã do Oeste, São Francisco do Guaporé, Theobroma, Urupá e Vale do Paraíso. Cada laboratório de prótese dentária fornece de 20 a 50 próteses por mês.
 
“Em 2004, havia 33 equipes de saúde bucal e hoje ampliamos para 150. Nosso propósito é crescer ainda mais, pois o Estado não mede esforços para incentivar os municípios na implantação de mais esquipes e com isso melhorar o acesso da população a tratamentos odontológicos”, enfatizou a coordenadora.
 
As equipes do programa Brasil Sorridente são compostas, por um cirurgião dentista um auxiliar ou técnico em saúde bucal. O resultado desse trabalho tem refletido na vida de milhares de pessoas em todos os estados, e em Rondônia não é diferente. “Toda a assistência fornecida pelo Governo do Estado na aplicação do programa tem contribuído para o avanço das ações. Isso mudou a realidade da população quanto ao tratamento odontológico gratuito, através do SUS, que cada vez mais vem sendo ampliado e aperfeiçoado, contribuindo para a melhoria da autoestima e qualidade de vida da população”, concluiu Vanilce.
 
Com a chegada da pandemia, o Ministério da Saúde, através de nota técnica, recomendou a suspensão dos atendimentos odontológicos eletivos (procedimentos que podem ser postergados sem causar grandes problemas ao paciente), mantendo somente os atendimentos de urgências. Atualmente, os atendimentos eletivos estão sendo retomados de forma gradativa, de acordo com critérios do gestor, através de protocolos seguindo rigorosas medidas de biossegurança.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS