BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

BR-364: Passarelas vão garantir a segurança de pedestres no perímetro urbano

As passarelas devem ser concluídas em 2021

GOVERNO DE RO

05 de Outubro de 2020 às 09:44

Atualizada em : 05 de Outubro de 2020 às 09:45

Foto: Divulgação

 

GOVERNO DE RO - Os riscos de acidentes envolvendo pedestres durante travessia de um lado para o outro na BR-364, mais precisamente no perímetro urbano de Porto Velho, serão resolvidos com a construção de seis passarelas anunciadas pelo ministro da Infraestrutura (MInfra), Tarcísio Gomes de Freitas, ao cumprir uma extensa agenda no Estado, acompanhado do governador coronel Marcos Rocha, verificando in loco as obras da ponte que liga Rondônia ao Acre, além de anunciar a execução de mais serviços de infraestrutura para o Estado.

 
As novas passarelas que serão instaladas irão garantir um aumento no quesito segurança ao longo do trecho urbano da rodovia federal, evitando, dessa forma, que pedestres se arrisquem ao cruzar a BR-364 sem a devida atenção e cuidado, com a iminência de acidentes.
 
Apontadas como fundamentais elementos de segurança para pedestres, as passarelas devem ser concluídas em 2021, sendo esse projeto mais um dos investimentos do Governo Federal alinhado com o Governo de Rondônia.
 
O anúncio da construção das seis passarelas, bem como da construção de vias marginais e interseções na travessia urbana no município de Jaru, e a conclusão das obras de adequação da travessia urbana de Porto Velho aconteceu no final da tarde de sexta-feira (2), durante solenidade em que o ministro Tarcísio Gomes de Freitas deixou claro que todos os compromissos feitos pelo presidente da República, Jair Bolsonado, serão materializados e que a infraestrutura irá avançar.
 
“Hoje é um dia muito feliz, pois estamos vendo as coisas acontecerem. A travessia urbana finalmente foi entregue, após muito tempo de idas e vindas. Também pelas passarelas que irão acontecer, além da ponte que liga Rondônia ao Acre que é uma realidade. Os compromissos do presidente Bolsonaro  serão integralmente cumpridos, um após o outro. É sempre bom vir a campo e ver as obras e conferir a realidade”, argumentou o ministro.
 
 
Na opinião do ministro Tarcísio Gomes de Freitas, é muito bom ver o sonho se materializando. “Estamos entregando obras e mais obras pelo Brasil e somente este ano foram 67 já entregues. Então, não podemos parar e o Governo Federal está encarando com respeito o recurso do cidadão. O alinhamento político para que as coisas aconteçam é fundamental. É fácil explicar o alinhamento entre o governador Marcos Rocha e o presidente Bolsonaro que são duas pessoas simples e são dois homens de Deus e que querem o melhor para o seu cidadão, ou seja, compromisso e responsabilidade. Também temos uma bancada federal de Rondônia super atuante que traz  para nós o senso de urgência, as emendas e recursos para que possamos tornar possível a execução dos serviços. Vamos decolar. Muita coisa boa irá acontecer”, disse.
 
Ao tecer comentário sobre a ordem de serviço para a construção das seis passarelas, o ministro enfatizou que a medida visa atender uma região concentradora de pessoas, ou seja, as passarelas estarão localizadas à beira de hospitais, faculdades e outros locais fundamentais. Para o ministro, o propósito é salvar vidas.
 
O governador Marcos Rocha, que esteve ao lado da primeira-dama e titular da Secretaria de Estado de Assistência e Desenvolvimento Social (Seas), Luana Rocha, acompanhou o ministro em todas as visitas feitas às obras, reforçando o elo e a forte união com o Governo Federal que reflete positivamente para Rondônia.
 
Marcos Rocha também aproveitou para destacar a conclusão da ponte que liga os estados de Rondônia e Acre, deixando claro que isso impulsionará o desenvolvimento para ambos os estados bem como outros da região.
 
“Lembro-me antes de quando o presidente Bolsonaro ainda era deputado federal  e conversamos sobre as necessidades do Estado de Rondônia. Hoje, há uma grande União, como bem disse o ministro Tarcísio Gomes de Freitas. Temos realmente conseguido fazer com que obras aconteçam em união com o Governo Federal. Tudo isso é possível graças também a bancada federal, aos deputados estaduais, graças ao Governo do Estado, mas, principalmente ao nosso presidente Bolsonaro. Estamos trabalhando pelo desenvolvimento do nosso Estado”, disse o governador Marcos Rocha.
 
OBRAS AUTORIZADAS 
 
Durante a estada do ministro em Rondônia, além da visita à obra da ponte que liga Rondônia ao Acre, foram oficialmente concluídas as obras de adequação da travessia urbana de Porto Velho.
 
O Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (DNIT) foi responsável pela elaboração do projeto básico e executivo do empreendimento, pela realização das obras de implantação e de pavimentação de ruas laterais e Obras de Artes Especiais (OAEs), sendo quatro viadutos e uma passagem que liga à avenida Rio de Janeiro.
 
O ministro da Infraestrutura também assinou a ordem de serviço (OS) para o início da construção de seis passarelas de pedestres em Porto Velho, na BR-364, perímetro urbano da cidade. As obras devem começar entre os meses de dezembro de 2020 e janeiro de 2021.
 
E tem mais obras para Rondônia. O ministro anunciou a assinatura do Termo de Execução Descentralizada (TED) que confirma a construção de vias marginais e interseções na travessia urbana no município de Jaru, na BR-364/RO, localizado no segmento entre o km 421,4 e o km 427, incluindo remanescentes.
 
A execução dos serviços de implantação de dois quilômetros de vias marginais no local será feita pelo Exército. Ao DNIT caberá a fiscalização técnica da obra e gestão conjunta do TED.
 
Estiveram presentes à solenidade de anúncio de obras o senador Marcos Rogério; os deputados federais Lúcio Mosquini, Mariana Carvalho e coronel Chrisóstomo; o secretário-geral da Prefeitura de Porto Velho, Basílio Oliveira; o diretor-geral Substituto do DNIT, Euclides Bandeira; o secretário Nacional de Transportes Terrestres, Marcello Costa; o comandante da 17ª Brigada de Infantaria de Selva, general Luciano Batista de Lima; e o comandante do 5º Batalhão de Engenharia de Construção (BEC), tenente coronel Thelmo Luiz de Vasconcelos.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS