BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

DENÚNCIAS: Imóveis do Morar Melhor e Cristal da Calama são vistoriados

Caso seja constatado o uso irregular do imóvel, seja venda ou aluguel para terceiros, as informações são encaminhadas diretamente ao Banco do Brasil para tomar as medidas de providência

GOVERNO DE RO

17 de Setembro de 2020 às 15:59

Atualizada em : 18 de Setembro de 2020 às 08:52

Foto: Divulgação

Na manhã desta quinta-feira (17), equipes da Secretaria de Estado da Assistência e do Desenvolvimento Social (Seas) realizaram mais uma ação periódica de vistoria, dessa vez nos residenciais Morar Melhor e Cristal da Calama em Porto Velho, entregues no ano passado por meio do Programa Minha Casa Minha Vida, uma parceria entre a Seas, o Governo Federal e o Banco do Brasil.
 
A vistoria segue pontos estratégicos. As equipes de trabalho social da Secretaria foram até as unidades habitacionais com o objetivo de constatar possíveis irregularidades. Caso seja constatado o uso irregular do imóvel, seja venda ou aluguel para terceiros, as informações são encaminhadas diretamente ao Banco do Brasil para tomar as medidas de providência.
 
COMO DENUNCIAR
 
A Seas recebe as denúncias feitas por moradores, representantes de blocos e síndicos através de dois canais: via ligações no telefone: (69) 9 8482-9988 ou pelo e-mail: ghab.seas@gmail.com
 
As denúncias auxiliam no trabalho de vistoria, uma vez que através delas é possível encontrar as irregularidades nos imóveis. O Denunciante Mauro Alberto*(nome fictício) explica que graças a esse trabalho da Secretaria, o número de moradias irregulares tende a diminuir, porque a ação inibe invasores. “Nós queremos respeito das pessoas. Se você não ganhou casa aqui, então não é sua. E quem vende ou aluga está tomando a vez de quem precisa”, relatou o denunciante.
 
Segundo a síndica Alzira Nascimento do residencial Morar Melhor, o apoio da Seas tem sido essencial para auxiliar na organização dos beneficiários. “Ser síndico não é um trabalho fácil. Nosso papel não só é cuidar das moradias e zelar pela manutenção do respeito entre os moradores. Nós prestamos orientações a comunidade, verificamos os cuidados com os apartamentos, resolvemos problemas relacionados aos apartamentos, de forma que possamos todos conviver bem, no lar que sempre sonhamos”, finalizou a síndica.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS