BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

NOTA DE ESCLARECIMENTO: Rei da Borracha esclarece matéria veiculada no programa Fantástico

Nota de Esclarecimento

02 de Setembro de 2020 às 17:25

Atualizada em : 03 de Setembro de 2020 às 11:19

Foto: Divulgação

Neste último domingo, dia 30 de agosto, o programa FANTÁSTICO, apresentado pela REDE GLOBO DE TELEVISÃO, veiculou a matéria intitulada “TONELADAS DE MERCÚRIO ENTRAM CLANDESTINAMENTE NO PAÍS PARA ABASTECER GARIMPO DE OURO”, em que, após apresentar uma abordagem sobre o contrabando de mercúrio vindo de países vizinhos ao Brasil, afirmou que “de Guajará-Mirim, o mercúrio, também chamado de azougue, é levado para Porto Velho. O Fantástico comprou nesta loja de ferragens”. Nesse momento transmitiu, em rede nacional, a fachada da loja REI DA BORRACHA.

 

Na sequência o programa televisivo transmitiu o seguinte diálogo, sugerindo que a empresa atua na venda ilegal do produto.

 

Comprador: “Queria comprar um azougue”

 

Suposto vendedor: “Rapaz, o meu é R$ 1.100, só vendo a peça de quilo, cara”.

 

Nesse contexto e em respeito à sociedade, especialmente à sociedade rondoniense, presta os seguintes esclarecimentos:

 

O REI DA BORRACHA, empresa atuante em Porto Velho há mais de 30 anos no comércio varejista de ferragens e ferramentas, por uma questão de política institucional não comercializa, desde a década de 1990, sob qualquer forma, pretexto ou condição, nem tampouco autoriza, quem quer que seja, a comercialização de mercúrio, em suas dependências e/ou em seu nome.

 

Para além do cumprimento irrestrito às leis do país, o REI DA BORRACHA, ao longo de sua trajetória, norteia-se na prática de suas atividades, pela responsabilidade social, desenvolvimento econômico sustentável, respeito ao cidadão e comprometimento com meio ambiente para a presente e futuras gerações.

 

Desse modo, a empresa rechaça veementemente, a matéria veiculada pelo programa FANTÁSTICO, no ponto em que afirma que “comprou mercúrio na loja de ferragens”, divulgando, na sequência, a imagem da fachada com a sua identificação, vez que isso não é verdade; esclarece que abomina qualquer tentativa de veicular sua imagem à prática de ato ilícito, seja por ação ou por omissão, conforme noticiado em rede nacional neste último domingo pela Rede Globo; informa que está inteiramente à disposição dos órgãos públicos para prestar qualquer esclarecimento e que também adotará as medidas legais e administrativas necessárias para fazer prevalecer a verdade dos fatos, com a imputação de responsabilidades a quem devido, nos termos e rigores da lei, inclusive àqueles que conspurcam a imagem da empresa.

 

Rei da Borracha,

Porto Velho, 31 de Agosto de 2020.

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS