BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

COMBATE A CORRUPÇÃO: “Se tiver ilícito no Governo, que seja investigado”, diz Marcos Rocha

O Estado foi o primeiro a criar uma delegacia de combate a corrupção no Brasil

Rondoniaovivo - João Paulo Prudêncio

12 de Agosto de 2020 às 10:05

Atualizada em : 13 de Agosto de 2020 às 09:08

Foto: Divulgação

“Não temos condição de saber o que está nos corações das pessoas”, assim o governador do estado de Rondônia, Marcos Rocha, iniciou a coletiva de imprensa concedida no Centro Político Administrativo – CPA, em Porto Velho (RO).

 

Acompanhado do secretário adjunto de segurança pública, Hélio Ferreira, e o diretor da Polícia Civil, Samir Fouad Abboud, o governador Marcos Rocha afirmou que desde que assumiu o Governo um dos seus principais objetivos seria a luta contra o crime e a corrupção.

 

“A verdade é que as equipes de gestão entraram no Governo porque são habilitados para a área e porque eu acredito na conduta de todos eles. Eu como policial trabalhei em várias operações e a gente sabe que isso é necessário para manter essa transparência”, afirmou Marcos Rocha.

 

Durante a gestão Marcos Rocha, o estado de Rondônia se mantém bem posicionado em índices internacionais de transparência.  Além disso o Estado foi o primeiro a criar uma delegacia de combate a corrupção no Brasil.

 

O governador foi enfático ao afirmar que se tiver qualquer espécie de ilícito dentro de sua gestão ele deve ser investigado e apresentado à sociedade para que seja realizada a mudança que as pessoas tanto esperam.


“Se houver algum tipo de ilícito no Estado eu quero é que apareça, pois não vamos conseguir mudar se não tiver a mudança no comportamento de todos nós. Se for provado atos ilícitos de qualquer área do Executivo serão tomadas todas as medidas, para darmos o respeito devido à nossa sociedade”, disse Marcos Rocha.

 

Ao finalizar o governador afirmou que a intenção dele é deixar um estado mais forte, pois afinal de contas o que a sociedade tanto deseja é um Estado livre da corrupção e que os órgãos policiais investiguem tudo.
 

“Eu quero lembrem o nosso Estado por ações devidas, ações justas, e lutar contra o sistema é difícil, porque quando o dinheiro começa a não sair pelo ladrão da caixa d’água as pessoas começam a denegrir a falar mal”, falou Marcos Rocha.

 

Sobre a operação que aconteceu na Secretaria Estadual de Saúde, o governador deixou bem claro que deposita total confiança no secretário Fernando Máximo e seu adjunto Nélio de Souza.

 

“Ficou muito evidente a operação na SESAU, mas eu quero dizer de antemão que eu acredito muito no Máximo, no Nélio, eu lutei a vida inteira contra a corrupção, mas o bem sempre vai vencer o mal, não tem saída”, finalizou Marcos Rocha.

 

O governador finalizou que quando o governo acabar o que ele mais quer é estar em paz e dar o devido respeito à sua família.

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS