BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

OLIMPÍADAS DE FÍSICA: Alunos do Colégio Sapiens conquistam duas medalhas de ouro e uma de bronze

As provas da OBF são realizadas todo ano e tem um formato que vai além de aplicar fórmulas prontas

ASSESSORIA

29 de Junho de 2020 às 09:16

Foto: Divulgação

Três alunos do Colégio e Curso Sapiens alcançaram o topo das classificações na Olimpíada Brasileira de Física (OBF) de 2019 em sua etapa estadual. Luan Thierry e Lucas Antônio conseguiram uma medalha de ouro, enquanto Hugo Paulino Korte levou a de bronze.
 
As provas da OBF são realizadas todo ano e tem um formato que vai além de aplicar fórmulas prontas. O participante precisa resolver problemas baseado em seus conhecimentos prévios e a nota é dada pela avaliação da solução.
 
"Os professores explicaram bem os conteúdos e o material que eu eu estudei em casa ajudou bastante. O colégio deu suporte antes das olimpíadas e durante", conta Hugo.
 
O Colégio e Curso Sapiens busca sempre incluir os alunos nas olimpíadas de conhecimento, explicam as coordenadoras Robermara Gusmão e Pricila Lima. "Desde o ensino fundamental os alunos participam de olimpíadas canguru de matemática. Chegam no nono ano eles fazem de física, química e biologia", explica Pricila.
 
"Essas olimpíadas estão ganhando muito espaço no Brasil. Universidades como a Unicamp já as usam para classificação", explica Robermara, que também diz que a competição saudável faz com que os alunos adquiram novos conhecimentos, dentro da área em que eles mais se identificam.
 
Foi isso que levou Luan, que agora faz faculdade de Engenharia Física na Unicamp, a conquistar esse resultado. "Gosto de física porque é a ciência que descreve a natureza da maneira mais fundamental. Quando se estuda física, várias coisas do nosso cotidiano em que nem nos perguntamos o 'por que' de repente tem uma explicação lógica. Acho que foi esse aspecto que mais me atraiu e me atrai".
 
O professor Tarso Holanda, explica que sempre tenta passar essa perspectiva transformada da Física. "Eu observo a física como algo presente na nossa vida e busco fazer os alunos perceberem a sua presença e importância", conta o professor dos três alunos aprovados, junto com o professor Rochester.
 
Foi esse esforço que resultou na aprovação dos três alunos do Colégio e Curso Sapiens. Mas, acima de tudo, o mérito é dos estudantes. "Acho que a melhor preparação é ter atitude e se dedicar à matéria por conta própria", opina o campeão Lucas Antônio.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS