BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

CORAÇÃO DE PEDRA: Campanhas e 'campanhas' educativas sobre o COVID19 - Por Paulo Andreoli

Por Paulo Andreoli

Por Paulo Andreoli

13 de Maio de 2020 às 10:01

Atualizada em : 16 de Maio de 2020 às 08:38

Foto: Divulgação

O vírus está no ar. Literalmente. São milhares de mortos no Brasil e mundo afora. Rondônia também está no mapa da morte, com 47 mortos (12/05) e 1400 infectados, muitos, lutando pela vida em busca de um sopro de ar numa cama de hospital.
 
Momento de muita dor e consternação. São famílias e amigos de luto, vivenciando a dor da partida de um ente querido. Vidas que foram abreviadas pela pandemia de COVID 19 que faz 2020 ser o ano mais terrível de nossas vidas na história recente.
 
E neste momento, vemos a solidariedade de anônimos que de alguma forma, levam desde alimento a quem mais precisa, até um ombro amigo para alguém chorar. Para acalmar corações aflitos e desesperados.
 
Também temos campanhas educativas de órgãos públicos para alertar a população sobre o perigo do contágio e disseminação da doença. Na capital e em todos os municípios do interior vemos ações solidárias e de marketing para ajudar neste combate contra o inimigo invisível.
 
TODOS PELA VIDA
 
Em Porto Velho está em andamento a Operação Todos Pela Vida, que conscientiza a população sobre distanciamento. Com o secretário de segurança e defesa, coronel PM José Hélio Cysneiros Pachá na linha de frente, com abordagens no Espaço Alternativo e o Skate Park, pontos de grande concentração de praticantes de atividades físicas. 
 
Em Pimenta Bueno a campanha “Fique Seguro” é realizada pela prefeitura de Pimenta Bueno, leva servidores da Central de Trânsito e ACS – Agentes Comunitários de Saúde, nas feiras livres, educando e distribuindo máscaras para feirantes e população.
 
ESCÁRNIO HUMORISTICO
 
Existe uma linha muito tênue entre fazer conscientização e fazer pilhéria, fazer piada de mau gosto.
 
No coração de Rondônia, a Associação Comercial de Ji-Paraná e algumas empresas usaram como estratégia a “dança do caixão”, com uma coreografia macabra oriunda de Gana, país africano que tem como tradição este ritual funerário.
 
Com música de fundo que não é original da cerimonia fúnebre africana, desfilaram pelo centro da cidade com carro de som alertando para o perigo. E haja risos e gargalhadas com o desfile. Foi uma alegria só!
 
Uma parte da população aprovou, outra questionou a ação de empresários. “Já que queriam impactar, deveriam fazer um desfile com todos os carros de funerária da cidade com os caixões em estoque em cima de caminhões abertos”, comentou um internauta. 
 
Acredito que sair reproduzindo "meme de Internet” como ação inteligente e criativa é triste. È desumano.
 
FORA DE RONDÔNIA
 
Na bela Gramado (RS), no último sábado (11), funcionários do restaurante Divino, serviram espumantes dançando e cantando ao som da música que ficou associada ao “meme do caixão”. 
 
 
No vídeo que circulou nas redes sociais, os garçons do restaurante gaúcho aparecem simulando o carregamento de caixões, como nos memes, mas ao invés de caixões, carregam garrafas de espumantes aos risos. A maior parte dos clientes que presenciaram o acintoso deboche não usava máscara de proteção.
 
Segundo noticiou o portal Fórum "Diante da repercussão negativa do vídeo, o restaurante Divino divulgou uma nota de desculpas, em sua página do Instagram, em que afirma que os garçons se aproveitaram de uma saída do gerente para promover a ação, que foi classificada por Valdemir Ecker, diretor da empresa, como “lamentável".
 
E o empresário se desculpou - "Vimos pedir desculpas aos nossos clientes e a toda sociedade por esta falha, e dizer que estamos tomando todas as providências para que episódios desta natureza não venham a ocorrer novamente no Divino".
 
NO CORAÇÃO DE RONDÔNIA
 
Pelo jeito não veremos pedido de desculpa nenhuma por parte da Associação Comercial de Ji-Paraná, município que tem uma ilha em forma de coração no rio Machado. Acharam lindo e chamaram até a TV para filmar e exibir em horário nobre.
 
Parece que a sensibilidade e humanismo não fazem parte do capitalismo interiorano. Chego imaginar que tem o coração de pedra, tal qual a ilha fluvial. Devem estar mais preocupados e consternados com mortes de CNPJs e não de CPFs. E não tem graça nenhuma escarnecer mortes do Corona Vírus.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

NOVA DATA: Após adiamento, confira como fica o cronograma do Enem

NOVA DATA: Após adiamento, confira como fica o cronograma do Enem

Ministro da Educação anuncia, por meio de rede social, adiamento do prazo para se habilitar à prova. Pagamentos podem ser feitos até um dia depois da data final para garantir a participação. Até o meio-dia de ontem, mais de 5 milhões de pessoas tinham feito o cadastro

23 de Maio de 2020 às 10:36