BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

ALÍVIO: MPT garante manter estagiários até o final dos contratos

Mais de 800 acadêmicos iam perder os estágios devido aos cortes no orçamento do órgão

Rondoniaovivo

03 de Dezembro de 2018 às 15:23

Foto: Divulgação

O Ministério Público do Trabalho deve terminar os contratos com os 826 estagiários nos próximos meses e não deverá fazer a renovação destes. A previsão inicial era de que a dispensa dos estudantes ocorressem em todo o país, em dezembro, motivada por cortes no orçamento da instituição.

 

Segundo a assessoria de Comunicação do MPT, em Rondônia, os estagiários serão dispensados porém só no final dos contratos com o órgão. “Não haverá renovação. Vamos obedecer a data de término de cada contrato para os nossos estagiários em Porto Velho e Ji-Paraná”, explicou.

 

A mudança, informou a assessoria do MPT, na forma de rompimento dos acordos com os estudantes ocorreu devido aos membros da instituição terem decidido abrir mão do auxílio moradia a que tem direito, para que os recursos fossem usados no pagamento dos estagiários. “Não aceitaram o auxílio moradia para garantir os estagiários. Sem eles, haveria uma sobrecarga de trabalho que iria afetar a todos”, observou.

 

Desde o último mês de outubro, os estudantes estão sendo informados pelas Procuradorias do Trabalho nos estados sobre a situação. O motivo alegado é o corte no orçamento do órgão, devido a redução de verba destinada ao Ministério Público da União (MPU) quanto da distribuição destes recursos ao MPT.

 

Desde que foram informados sobre o fim dos contratos, os estagiários se uniram e tentam reverter a decisão. Para isso, eles criaram grupos nas redes sociais para debater o assunto e emitiram uma nota aberta a sociedade em nome da União dos Estagiários do Ministério Público do Trabalho, onde repudiam a ameaça de perda dos estágios.

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS