BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

Contemplados com casa própria iniciam neste mês vistoria em residencial

Ela diz depender do salário mínimo do esposo para manter a casa alugada onde vive com os três filhos, no bairro Jardim das Seringueiras.

Da Redação

06 de Junho de 2017 às 15:06

Foto: Divulgação

No próximo dia 16, a dona de casa Luzimar Peroba de Arruda de Oliveira tem um compromisso às 7h. Ela vai vistoriar a casa que ganhou na rua Claudemir Moitinho Ortega, no Residencial Capelasso, em Ji-Paraná. O imóvel faz parte de um dos programas do governo de Rondônia, e beneficiará 800 famílias de baixa renda com a casa própria.

“Valeu a pena enfrentar todas as etapas do programa do governo. Faria tudo de novo se fosse preciso. A casa veio depressa demais”, comemorou Luzimar Peroba, que está desempregada, completando que é impossível juntar dinheiro para comprar uma casa. “Isso é uma conquista, um sonho realizado”.

Ela diz depender do salário mínimo do esposo para manter a casa alugada onde vive com os três filhos, no bairro Jardim das Seringueiras.

Assim como Luzimar Peroba, na tarde dessa segunda-feira (5), outras 799 famílias participaram do sorteio dos endereços das casas próprias na sede da Igreja Evangélica Assembleia de Deus, no bairro Casa Preta. Todos os sorteados farão vistoria no imóvel conforme cronograma pré-estabelecido pelo Serviço Social da prefeitura, parceira do governo de Rondônia e da Caixa Econômica Federal.

A secretária estadual adjunta de Assistência e do Desenvolvimento Social, Vilma Alves, classificou a moradia como um bem maior. “Estas casas são importantes porque a família está bem amparada e terá condições de criar os filhos com segurança em ambiente adequado”, disse a secretária, detalhando que o conjunto habitacional dispõe de infraestrutura e dos aparelhos públicos básicos, como escola, creche, praças esportivas e de lazer.

Os imóveis do Residencial Capelasso foram construídos em terrenos individuais e são compostos por dois quartos, sala e cozinha conjugada, banho social dotado de sistema de aquecimento solar e área de serviço externa. “Na entrega das casas, o morador vai receber um projeto técnico que permite a ampliação do imóvel no futuro”, adiantou o prefeito Jesualdo Pires.

“É um desejo do governador Confúcio Moura construir o máximo possível de imóveis para quem precisa”, frisou Vilma Alves, ressaltando a gestão do governador como a que mais construiu e entregou de imóveis populares em todo o estado.

Naiara Cassiano dos Santos Nunes é outra das futuras moradoras que já pensam em aumentar o tamanho da casa quando receber as chaves, prevista para o segundo semestre deste ano. “É meu momento de reconstrução. Já quero entrar no novo lar e aumentar o número de cômodos”, disse Naiara Nunes, que divide a casa no bairro Nossa Senhora de Fátima com o esposo, filho, irmãos e os pais.

Trabalhador na construção civil, Mário Syro Mendes foi um dos primeiros a ser sorteados com o novo endereço, na rua Paulo Cézar Gozzi. A casa dele é adaptada para deficiente físico. “Com a minha mãe, ajudo a cuidar da minha irmã que é cadeirante. Esta casa é o nosso novo lar”, disse Mendes, que mora em casa alugada no bairro Jardim Flórida.

Com um total de 2.849, em três conjuntos habitacionais em Ji-Paraná, o governo de Rondônia e demais parceiros cumprem a missão de construir e entregar moradias de interesse social promovendo dignidade a famílias que vivem em vulnerabilidade social.

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS