BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

Rondônia é o estado que mais se desenvolve e gera empregos na Região Amazônica

Rondônia é o estado que mais se desenvolve e gera empregos na Região Amazônica

Da Redação

21 de Janeiro de 2010 às 15:26

Foto: Divulgação

De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o fomento econômico impulsionado pela construção das usinas hidrelétricas do Rio Madeira, uma em Santo Antônio e a outra em Jirau, estão abrindo oportunidades para muitos trabalhadores e fortalecendo o crescimento de outros setores na região. Ano passado foram gerados 24.875 empregos formais, um aumento de 14,88% comparado ao ano de 2008. Os empregos gerados em Rondônia no ano em 2009, corresponderam a 67% do total de empregos gerados na Região Norte.
 
Além das usinas, a execução de outras importantes obras, como as de saneamento contidas no Plano de Aceleração do Crescimento (PAC), a construção do Centro Político Administrativo (CPA), a instalação de indústrias de grande porte, fornecedoras de insumos e equipamentos para as obras e, futuramente, para obras semelhantes na Amazônia e países fronteiriços, bem como novos investimentos públicos em infra-estrutura, geram demanda por considerável volume de mão de obra qualificada, o que estimula o crescimento de outros setores, como educação, saúde, habitação e fornecimento de bens de consumo, abrindo um leque de oportunidades em Rondônia. “Essa demanda assegura a manutenção do circulo virtuoso de crescimento, o que o situa Rondônia como o maior gerador de empregos formais dentre todos os Estados da Região Norte” afirma o secretário-adjunto da Secretária de Desenvolvimento Econômico Social (SEDES), Aníbal de Jesus.
 
Com o desenvolvimento local, vem também a melhoria na qualidade de vida da população rondoniense, a expectativa de vida que antes estava no patamar de 69,7 anos em 2002, em 2008 subiu para 71,5.
 
 
Indicadores Econômicos
 
De acordo com dados divulgados pela SEDES, o impacto do dinamismo do setor produtivo pode ser medido pela variável do Produto Interno Bruto-PIB (R$ 15,0 bilhões), o qual é o terceiro maior dentre os Estados que compõem a Região Norte, sendo superado apenas pelo Pará e Amazonas.
 
Quanto à composição, o setor de serviços com 65%, a agropecuária com 20,3% e a industria com 14,6%. No PIB per capita de R$ 10.319,98, Rondônia é o terceiro PIB per capita da região, superado apenas pelos Estados do Amazonas (R$ 13.042,83) e Amapá (R$ 10.534,08), ambos com concentração produtiva em suas respectivas capitais.
 
Produção agropecuária e preservação do meio ambiente
 
Além do desenvolvimento da construção civil, Rondônia vem se destacando no cenário econômico, com relevante participação regional e nacional na produção de arroz, feijão, milho, café, soja, mandioca, carne bovina e derivados lácteos. Com a utilização de novas tecnologias, a produção que vem sendo ampliada, ano após ano, sem avanço sobre novas áreas florestais.
 
Desde 2005, o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) vem registrando grande redução no desmatamento local. No período de 2002 a 2009 a redução foi de 83,7% (2002: 3.099 km² / 2009: 505 km ²). Esta redução pode ser vista como reflexo de ações de controle do desmatamento e da incorporação de conceitos de sustentabilidade pela classe produtiva local, que recebe orientações do Governo do Estado, através de programas de educação ambiental e incentivo aos produtores locais, desenvolvidos pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental (Sedam).

Agricultura

A Agricultura de Rondônia ganha destaque, resultados positivos vêm sendo verificados safra após safra. A safra 2008/2009 situou Rondônia como o 1º produtor de café da Região Norte, o 2º produtor de milho, soja e feijão, 3º maior produtor de arroz e o 4º de 

mandioca.

Em relação aos demais Estados produtores do país, Rondônia está situado como 3º na produção de cacau, 5º na produção de café, 11º produtor de arroz, 13º na produção de soja, 14º de feijão, 15º de milho, 16º de mandioca, e 20º na produção de banana. O que resultou no crescimento de 88,9% sobre a produção de 2002 (842.400 toneladas).
 
Pecuária
 
Mais de 374 mil toneladas de carne foram produzidas em Rondônia no período de janeiro a outubro de 2009, das quais, 44.878 toneladas foram compradas pelo mercado internacional, ficando como 5º maior exportador de carne desossada e congelada do país.
 
Atualmente o Estado conta com um rebanho de mais de 11,5 milhões de cabeças de bovinos; 188.357 de eqüídeos; 124.661 ovinos; 16.575 caprinos; 248.684 suínos e 3.076.535 de aves. Rondonia ocupa o 2º lugar no ranking da bovinocultura na Região Norte e o 8º no ranking nacional, além de ser detentor do status de Área Livre de Febre Aftosa com Vacinação, certificação concedida pela Organização Internacional de Epizootias – OIE.
 
Superação na economia
 
Em 2008 a compra de carne brasileira foi embargada pelo mercado europeu, todos os maiores Estados exportadores sofreram perdas consideráveis, exceto Rondônia, em razão de seu maior comprador ser a Federação Russa, mercado que não aderiu ao embargo. Em 2009 o mercado exportador de carnes de Rondônia sofreu conseqüências severas da crise econômica mundial, na medida em que seu maior comprador foi o mercado mais afetado pela crise, o que resultou na redução das exportações desse produto.

Mas, segundo Aníbal, o impacto na economia local não se deu de forma mais negativa em razão do dinamismo da economia. “O mercado absorveu, em grande parte, a carne que era exportada, graças ao poder de compra do mercado interno, o que se confirma com o volume de animais abatidos que se manteve estável em 2009, apesar da redução no volume da exportação, o mercado local não foi muito afetado”, explica Aníbal de Jesus.
 
Derivados de leite
 
Na pecuária leiteira, Rondônia se mantêm como o 7º produtor de leite inspecionado do país, na Região Norte ocupa a 1ª posição. Ano passado foram produzidos 697,6 milhões de litros de leite, o que corresponde a mais de 1,9 milhões de litros por dia, representando no cenário nacional 4,2% e no regional 64,5% da produção.

Atualmente estão instalados em Rondônia
54 Laticínios, 07 Usinas de Beneficiamento de Leite, além de 22 Frigoríficos, 01 Frigorífico de Suínos, 02 Frigoríficos de Peixes, 01 Frigorífico de Aves, 03 Entrepostos de Pescado, 06 Curtumes, 02 Apiários e 01 Usina de Álcool, dentre outros empreendimentos, que representa um grande avanço econômico do estado.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS