ESPAÇO ABERTO: Uma tragédia que vai além da capacidade de compreensão

ESPAÇO ABERTO: Uma tragédia que vai além da capacidade de compreensão

Foto: Divulgação

PRECONCEITO
 
Algumas pessoas me questionaram se eu não achava pejorativo a referência de autista ao menino que morreu afogado durante a chuvarada de terça-feira à noite.
 
CHAMATIVO
 
Me indagaram que as reportagens divulgadas em vários veículos, destacando o distúrbio da criança, pareciam uma maneira de chamar atenção e dar conotação diferenciada ao fato.
 
DIFERENÇAS
 
Eu não discordo das opiniões que destacam um possível  sensacionalismo, cada um faz juízo conforme lhe convém,  mas também ressalvo que isso poder ser entendido de maneira diferente.
 
AMOR
 
Pessoas que tem, principalmente, filhos e irmãos com alguma necessidade especial, por si só já são tão diferentes quanto ao portador da necessidade especial.
 
ABNEGADOS
 
O pai ou mão de alguém especial tem uma condição em dobro, em todos os sentidos. Os cuidados são maiores e o amor vai além do Universo.
 
AVALIAÇÃO
 
Se o triste acidente que resultou em tragédia for encarado com esse foco, ninguém tem a mínima noção do tamanho da dor da mãe da criança, principalmente.
 
IMPOTENTE
 
Ao  ser surpreendida pela chuvarada e ter o carro arrastado pela correnteza até um bueiro, a mãe do menino não deve nem ter tido tempo de pensar em algum tipo de reação.
 
SEGUNDOS
 
O pavor amedronta e são raras as pessoas que conseguem raciocinar mediante uma situação de susto e forte emoção. É tudo tão rápido que quando alguém se dá conta, o acidente já aconteceu.
 
SEGUNDOS 2
 
Amigos da família relataram que a mãe teria ficado em estado de choque após a ajuda recebida de populares que salvaram ela e outros dois filhos. 
 
SOCORRO
 
Ela teria chegado a pedir ajuda para que socorressem o outro filho que estava no banco de trás do carro. Mas o bueiro teria sugado o veículo, além disso a força da enxurrada impediu que alguém pudesse se aproximar.
 
LOCAL
 
O acidente foi na rua Amsterdã, bairro Monte Sinai, zona Sul da capital. Quando os bombeiros chegaram para o resgate já encontraram a criança sem vida.
 
 
RESPONSABILIDADE
 
Hoje dei destaque a esse caso na coluna procurando alertar sobre os perigos escondidos que nos cercam. Não cabe avaliar qual seria o melhor procedimento que a mãe deveria tomar diante da chuvarada repentina.
 
REFLEXO
 
Foi tudo tão rápido e inesperado que dificilmente alguém teria estabilidade emocional para avaliar as conseqüências de estar no meio de uma enxurrada.
 
CULPA
 
Não há julgamento apropriado para alguém condenado pelo destino. Se a fatalidade poderia ter sido evitada, isso é uma outra discussão.
 
PENITÊNCIA
 
A família vai carregar a perda para sempre, enquanto que a mãe do menino, também,  terá que fazer da saudade o melhor remédio para tentar cicatrizar a ferida crônica. 
 
FERIADÃO
 
Feriado prolongado no serviço público deixa um pouco mais tranqüilo o cenário político. Como diz um amigo:”até o momento, sem novidades”.
 
 
AGRADECIMENTO
 
Meus agradecimentos ao deputado Ismael Crispin, autor da comenda, e aos demais 23 deputados estaduais de Rondônia que aprovaram à honraria em comemoração ao Dia do Jornalista. 
 
Direito ao esquecimento

Você concorda que os vereadores de Porto Velho continuem atuando online, mesmo com a queda nos casos de covid-19?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

West Maq

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS