ESPAÇO ABERTO: Projeto de Lei concede abono a 15 mil servidores da educação

ESPAÇO ABERTO: Projeto de Lei concede abono a 15 mil servidores da educação

Foto: Divulgação

 

INICIATIVA

O governador Gladson Cameli (Progressistas) entregou para a Assembleia Legislativa do Estado do Acre (Aleac) na tarde de sexta-feira, 10, a entrega do projeto de do Poder Executivo que concederá excepcionalmente abono pecuniário referente ao exercício de 2021 aos servidores efetivos e temporários da educação.
 
ESTADUAL
 
De acordo com a propositura, a Lei se estenderá aos servidores da rede estadual cedidos sob regime de colaboração técnica para outras redes públicas de educação básica.
 
QUASE 15 MIL PESSOAS
 
O recurso faz parte do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). A chamada sobra do Fundeb chega a mais de R$ 160 milhões e vai contemplar 14.554 servidores.
 
ANTES DO FIM DO ANO
 
A proposta deve ser analisada ainda essa semana na Aleac em caráter de urgência. A expectativa é que seja aprovada por unanimidade e que o pagamento seja feito até o dia 30 de dezembro.
 
 
ALTERAÇÃO
 
Inicialmente, a proposta beneficiava somente os professores, especialistas em educação, coordenadores de ensino, coordenadores pedagógicos, gestores escolares e servidores cedidos que estejam na função de magistério e direção escolar e lotados nas unidades de ensino, no entanto, após protestos, o governo recuou e modificou o abono pecuniário.
 
NOVA LISTA 1
 
Agora os valores serão pagos para servidores da educação em docência e nas funções de diretor, coordenador pedagógico, coordenador de ensino, coordenador administrativo e secretário escolar, lotados nas unidades da rede estadual de educação básica, compreendendo: ensino regular; educação no campo; educação indígena; ensino especial; educação de jovens e adultos; centro de línguas; educação profissional.
 
NOVA LISTA 2
 
Já o segundo grupo é ligado aos professores e especialistas em educação em funções de assessoramento pedagógico, supervisão, inspeção, suporte técnico, coordenação de núcleos, centros, modalidades de ensino e programas.
 
 
SEGUE
 
Tem ainda os professores e especialistas em educação cedidos em regime de colaboração técnica para outras redes públicas de educação básica e por fim, vai contemplar os trabalhadores em educação em funções de assistente educacional, técnico, apoio administrativo e operacional, ainda que cedidos em regime de colaboração técnica para outras redes públicas de educação básica.
 
SEM INVENTAR
 
O governador Gladson Cameli disse aos deputados que não há tempo para emendas e que é preciso aprovar o benefício o quanto antes.
 
IMPORTÂNCIA
 
O presidente da Assembleia do Acre, deputado estadual Nicolau Júnior (Progressistas), disse que de todos os projetos que passaram na casa do povo, esse é um dos mais importantes e de fundamental importância nesse fim de ano para os servidores.
 
EXEMPLO
 
Para uma categoria tão judiada como é a dos professores, a iniciativa do governador do Acre merece elogios. Que sirva de exemplo para os pretendentes ao Governo de Rondônia que sonham com a Chave do Estado. 
 
RETA FINAL
 
Falando em serviço público, essa semana praticamente é a reta final nas repartições. Dia 15 agora tem o recesso do judiciário e na carona disso muita coisa também já é deixada pro ano que vem.
 
 
ELEIÇÕES
 
Na questão política tudo se acalma também, afinal nossos parlamentares, tanto Federal, Estadual ou Municipal, deram duro em mais um ano que finda e nada mais justo que descanso merecido.
 
2022
 
Eu diria que janeiro e fevereiro serão meses para os ajustes que ainda faltam voltados ao pleito do ano que vem. Marcos Rocha é o único que aguarda quem serão seus adversários na eleição.
 
ESTRATÉGIA
 
Somente após a definição oficial dos nomes é que poderá ser mantido ou alterado o planejamento voltado à disputa. Uma fonte garantiu que já existe estratégias de trabalho para qual for o cenário a se apresentar. 
 
FÁCIL
 
Isso sendo verdade ou não, é bom ficar mesmo de orelha em pé. Ano que vem nem de longe será parecido com o que ocorreu em 2018. 
 
NOME
 
Apesar do marasmo político que se avizinha para os próximos dois meses um adversário de Marcos Rocha já prepara o terreno para 2022.
 
 
ACERTO
 
Marcos Rogério já teria acertado com Flávio Bolsonaro o comando do PL em Rondônia. Além da definição de seu nome ao governo, Rogério também teria fechado questão tendo Expedito Junior como candidato ao senado.
 
CONTRADIÇÃO
 
Essa chapa seria um desses “milagres” que só a política proporciona. Expedito sempre foi “amigo” da esquerda e em alguns momentos esculhambou com Bolsonaro inclusive tendo usado o termo genocida.
 
EVIDÊNCIA
 
Agora como é uma questão de poder nada melhor que esquecer o que foi dito e se preparar para uma nova jornada ao lado dos correligionários. Hoje o grande barato de quem costuma falar aos quatro cantos é que a internet desmente tudo.
 
COMPROMISSO
 
Sobre essa questão de Marcos Rogério disputando o governo ou correndo atrás de cargo vitalício no TCU é tudo uma questão de acerto. Um preço alto foi acertado lá atrás e de alguma forma a conta tem que ser paga. Simples assim.
 
ESCANTEIO
 
Não posso deixar de lembrar ao amigo leitor que escrevi sobre o alinhamento do presidente do PL em Rondônia, ex-deputado Luis Claudio, com o Governo de Rondônia.
 
ESCANTEIO 2
 
O alinhamento continua, mas Luis Claudio ficou que nem marido traído nessa história. Soube pelos outros que estava defenestrado do comando do partido. 
 
CALADO
 
Liguei para o ex-deputado ontem à noite. Após atender e ouvir do que se tratava desligou o telefone. Como já escrevi outras vezes, na política nada mais surpreende. 
 
 
FIBRA
 
O aposentado brasileiro que recebe um salário mínimo por mês é um dos maiores exemplos que existe de perseverança. Não desiste nunca e corre atrás dos seus direitos.
 
MANUTENÇÃO
 
Milhares de pessoas são obrigadas a fazer malabarismo para poder sobreviver com um salário. Mas no caso dos idosos o diferencial é que o dinheiro da aposentadoria é fracionado de uma maneira que precisa se ajustar na quitação de todos os compromissos.
 
MENSAL
 
Além da manutenção básica com comida, energia, água, e as vezes até aluguel, nossos velhinhos ainda costumam ter que manter uma farmácia em casa. A maioria usa medicamentos para tratar ou controlar doenças adquiridas com o tempo.
 
MENSAGEM
 
O novo filme que a Energisa põe no ar esta semana mostra exatamente isso. Pessoas de idade que usufruem de benefícios que causam impacto considerado no orçamento familiar. Acompanhe a reportagem:
 

 
ECONOMIA
 
É impressionante ver o exemplo de vida e de organização financeira. O que sobra de um lado serve para uso em outros compromissos. O salário que os velhinhos recebem é sem dúvida muito pequeno, mas nem por isso eles deixam de honrar com os compromissos.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

E M M M de Barros

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS