ESPAÇO ABERTO: Marcos Rocha e Jaqueline Cassol já são vistos de batuta na mão

 ESPAÇO ABERTO: Marcos Rocha e Jaqueline Cassol já são vistos de batuta na mão

Foto: Divulgação

DE MÃOS DADAS
 
O governador Marcos Rocha e a deputada Federal Jaqueline Cassol, tem andado juntos pelo Estado fazendo política.
 
ENTENDIMENTO
 
Conforme antecipei aqui na coluna, não há nada que impeça ambos de se alinharem para as eleições do ano que vem. Rocha é candidato à reeleição e Jaqueline já está em ampla campanha de olho no Senado.
 
PARCERIA
 
Marcos Rocha não tem candidato ao Senado e uma aliada como Jaqueline poderia fazer a diferença em locais estratégicos onde Rocha precisa se fortalecer. 
 
 
 
 
PARCERIA 2
 
No Cone Sul, por exemplo, a família Cassol tem bons dividendos políticos, onde também atua o empresário e pecuarista Jaime Bagatolli, outro declarado pretendente ao Senado.
 
VISIBILIDADE
 
Marcos Rocha sabe que precisa também se fazer presente na região. Os investimentos em obras tem contribuído bastante para o fortalecimento do Governador, mas é claro que só isso não basta. Um nome popular e conhecido pode ser o diferencial que Rocha necessita para alavancar sua candidatura.
 
DÚVIDA
 
Essa possibilidade de aliança do Governador com Jaqueline Cassol pode alterar os planos de outros dois candidatos que ainda não fecharam questão.
 
DÚVIDA 2
 
Leo Moraes deseja disputar o Governo e Jaime Bagatolli o Senado, no entanto isso também pode mudar. Leo enfrenta escassez de recursos e não há uma mínima possibilidade que seja, dele encarar a parada sozinho. A não ser que um Tio Patinhas apareça e lhe abra os braços.
 
DÚVIDA 3  
 
No caso de Jaime Bagatolli, ele não tem problema com recursos, a questão é primeiro arrumar um partido e se filiar. Depois formar uma chapa forte. Nessa formação, Jaime poderia abrir mão da disputa ao Senado e concorrer ao Governo.
 
ESPERANDO
 
A questão é que Bagatolli aguarda o rumo que Bolsonaro tomar para decidir seu futuro político. A intenção é filiar no mesmo partido que o Presidente assinar ficha. Somente depois disso é que ele define o que irá disputar.  
 
DESENVOLVIMENTO
 
Realmente quando se fala que Porto Velho é uma terra de oportunidades não há nenhum exagero nisso. Temos visto nos últimos tempos, inclusive no período de pandemia, empresas investindo em nossa capital. É geração de emprego e renda, molas propulsoras do desenvolvimento.
 
EMPREENDIMENTO
 
O novo complexo do Grupo Saga revela ousadia e confiança na cidade. Ousadia porque nossa capital recebeu uma estrutura de fazer inveja as demais lojas do grupo e confiança porque a Saga tem investido em todas as frentes no setor de automóveis.
 
OFERTA
 
Quem faz uma visita às concessionárias pertencentes ao Grupo Saga [volksvagen-Renault- Hyundai] de cara já percebe que dificilmente vai sair do local sem fechar negócio. A empresa é disparada a que oferece ampla variedade de veículos, sejam novos ou usados.
 
ESTOQUE
 
Para deixar claro, isso não tem nada a ver com publicidade. É constatação mesmo. Conheço gente que foi no local comprar um Volks, fez teste drive em um Renault e saiu da loja com negócio fechado em um Hyundai.
 
ESTOQUE 2
 
Não tem para onde correr quando você se depara com grande oferta de produtos iguais ou tão bons quanto o que você procura. Aliás, essa é uma grande estratégia de venda. Principalmente quando há um nome consolidado no mercado.
 
CONSTATAÇÃO
 
Sérgio Maia, CEO do Grupo Saga, destacou em sua vinda a Porto Velho o perfil ousado e exigente do povo de Rondônia. Salientou que não se trata apenas de investir no Estado, mas também atender uma demanda seleta.
 
 
 
 
COMPLEXO
 
Sérgio enfatizou que o novo complexo surge para isso. Otimizar as ofertas das concessionárias em um mesmo local e dar aos clientes a oportunidade de conhecer outros modelos de veículos que podem ser até mais interessantes que o procurado pela pessoa.
 
INAUGURAÇÃO
 
O CEO da Saga destacou que a sede própria em Porto Velho é a concretização de um sonho após 14 anos de muito trabalho e dedicação. Pontuou a modernidade da obra que tem captação de água da chuva para reuso não potável, painéis solares que tornam o complexo 100% sustentável com energia de fonte limpa de CO2 e a utilização de paredes com isolamento termo acústico. 
 
 
 
 
MEIO SÉCULO
 
Sérgio comentou ainda sobre os 50 anos que a Saga completa no ano que vem. Enfatizou que o automóvel continuará sendo ainda o meio de transporte de maior relevância para a locomoção das pessoas.
 
AVANÇO 
 
No entanto ponderou que a mobilidade do futuro traz desafios que  passarão pela sustentabilidade, pela digitalização dos serviços e pela eletrificação . Disse que o Grupo já se prepara conforme o que o futuro exige. 
 
METAS 
 
Afirmou que práticas sociais, de governança e ambientais deverão ser cada vez mais  aprimoradas para atender a um consumidor cada vez mais consciente da necessidade de proteção do planeta. “Exemplo de sustentabilidade como este complexo deverá ser o norte para todos os nossos futuros investimentos” argumentou. 
 
PRESENÇAS
 
Além do prefeito Hildon Chaves, a inauguração do novo complexo teve as presenças do sócio-diretor e conselheiro da Saga Alessandro Soldi , o vice-presidente da Hyundai, Angel Martinez , do diretor de vendas da Renault Brasil , Gustavo Ogawa e do executivo de vendas da Volksvagen Brasil, Eduardo Silvano. 
 
 
 
NEGADO
 
O Superior Tribunal de Justiça (STJ) e o Supremo Tribunal Federal (STF) negaram os recursos da defesa do deputado estadual Geraldo da Rondônia (PSC).
 
CRIME
 
Geraldo é suspeito de se beneficiar de um suposto esquema de sonegação de impostos. Os valores ultrapassaram a casa dos R$ 50 milhões.
 
CONDENAÇÕES
 
Geraldo foi condenado em primeira instância pelo juiz criminal de Ariquemes, Alex Balmant, e em segundo grau pelo desembargador do Tribunal de Justiça de Rondônia, José Antônio Robles. 
 
PENA
 
Em sua sentença, Alex Balmant, condenou Geraldo à quatro anos de reclusão e o obrigou a devolver dinheiro aos cofres públicos: mais de R$ 50 milhões dos quais ele é acusado de sonegar.
 
RECURSO
 
Foi concedido o direito para que Geraldo recorresse em liberdade ao pedido de prisão, mesmo após perder a prerrogativa do foro privilegiado com a cassação do seu mandato.
 
PARECIDO
 
O caso de Geraldo da Rondônia é semelhante ao do ex-parlamentar Edson Martins (MDB), que foi condenado por improbidade administrativa pela comarca de Alvorada do Oeste e teve o trânsito em julgado também pelo STF.
 
AGILIDADE
 
O advogado Manoel Veríssimo, especialista em causas eleitorais,  diz que com trânsito em julgado no STF e STJ, a matéria discutida se esgotou. 
 
COMUNICADO
 
Como é uma decisão da Justiça comum e não da eleitoral, Veríssimo destaca que a comunicação oficial para a Assembleia Legislativa deverá ser feita pela Vara Criminal de Ariquemes.
 
PRORROGADO
 
O Grupo Energisa prorrogou até o próximo dia 29 as inscrições para a chamada pública aos projetos do Programa de Eficiência Energética (PEE). Os interessados podem enviar as propostas e acessar os editais através do link: http://energisa.gestaocpp.com.br
 
FINALIDADE
 
A iniciativa tem o objetivo de promover o uso eficiente da energia elétrica por meio de projetos inovadores de Rondônia e mais dez estados onde a empresa atua em distribuição.
 
 
INVESTIMENTO
 
A Energisa pretende investir mais de R$ 26 milhões no programa.  A seleção dos aprovados será anunciada em 22 de dezembro. O Programa de Eficiência Energética é regulado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e aberto para os clientes atendidos pela área de concessão dos estados das distribuidoras participantes dessa chamada pública.
 
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

E M M M de Barros

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS