ESPAÇO ABERTO: Juiz diz que relacionamento com 'putas' já foi motivo de boa reputação

ESPAÇO ABERTO: Juiz diz que relacionamento com 'putas' já foi motivo de boa reputação

Foto: Divulgação

ORGULHO
 
Em decisão publicada ontem pelo Tribunal de Justiça de Goiás, o juiz Thiago Brandão Boghi afirmou que, no seu tempo, "um homem se relacionar com ‘putas’ era considerado fato de boa reputação, do qual o sujeito que praticava fazia questão de se gabar e contar para todos os amigos" e lamentou que os tempos tenham mudado.
 
“AMIGOS”
 
Na mesma sentença, o magistrado afirmou que o ex-deputado federal Jean Wyllys (PT) é queridinho da Rede Globo e que a legenda de esquerda PSOL é “queridinha do STF”.
 
CASO
 
Na ação, um homem registrou queixa-crime contra uma mulher que o acusou de usar drogas e “estar com putas”.
 
SENTENÇA
 
Em sua decisão, Boghi afirmou que, em seu tempo de juventude, um homem que se relacionava com prostitutas contava para os amigos e "era enaltecido por isso, tornando-se 'o cara da galera'". “Lamentável como os tempos mudaram! Agora virou ofensa! Tempos sombrios!”, escreveu o juiz.
 
PROCESSO
 
O autor do processo acusou a ré de calúnia, injúria e difamação, afirmando que ela havia dito “abre esse portão, eu sei que fulano está ai, e vocês tão com puta, cheirando pó e usando droga” na frente da casa dele.
 
PROVAS
 
O autor da ação também anexou transcrição de mensagens de áudio que a ré teria enviado para a namorada dele, o acusando de “estar com putas” e “cheirando pó”. O magistrado decidiu em favor da ré, dizendo que os fatos narrados não constituíam crime.
 
EXPLICAÇÃO
 
“Esses dizeres se deram num contexto em que a querelada, namorada de um primo do querelante que estava com ele no local, supostamente fazendo uso de drogas e se relacionando com 'putas', deu um 'flagra' no namorado e contou para a amiga, namorada do querelante”, disse o juiz.
 
MAIS GRAVE
 
Boghi também insinua que, se o caso envolvesse uma mulher suspeita de ter traído o namorado, poderia ter acabado em violência doméstica.
 
COMENTÁRIO
 
“Tenho certeza que se a situação fosse a contrária, ou seja, a namorada do querelado supostamente se relacionando com outro, ele gostaria que um amigo lhe avisasse da situação para 'tomar suas providências', que certamente terminariam não com uma queixa por 'crimes contra a honra', mas com uma ação penal na forma da lei Maria da Penha.”
 
NÃO HOUVE CRIME
 
Ao afirmar que a imputação de estar com prostitutas não pode ser considerada uma injúria, o magistrado diz que existe um projeto de lei para regulamentar a profissão de prostituta.
 
MANIFESTAÇÃO
 
Procurado pelo site UOL, Rogério Lourenço, advogado da ré, afirmou: "Considero a sentença acertada no sentido de rejeitar a denúncia nos moldes da defesa apresentada nos autos".
 
OUTRO LADO
 
Luiz Alberto Castro, advogado do autor da ação, não havia se pronunciado até a data de ontem. A ação corre em sigilo de Justiça.
 
SECRETÁRIO
 
Chega a informação de que o vereador Jurandir Bengala já estaria entregando cartão como novo secretário da Secretaria Municipal de Agricultura.
 
SECRETÁRIO 2
 
O cargo estaria sendo articulado pelo suplente dele na Câmara de Vereadores, Junior Cavalcante. Embora a empolgação de ambos, o grupo do prefeito Hildon Chaves não estaria nenhum pouco interessado na manobra. 
 
POPULAR
 
Jurandir Bengala é um vereador bem discreto, mas tem que se reconhecer que na região onde atua, Jaci Paraná, tem boa reputação política. Bengala se reelegeu com mais de 2.500 votos na eleição do ano passado. 
 
MAIS OUTRO
 
Falando em agricultura, Isaac Machado também já estaria acertado para ser o Secretário Estadual de Agricultura no ano que vem, quando acontecer a saída  de Evandro Padovani para disputar às eleições.
 
ARTICULAÇÃO
 
Os deputados Jair Montes e Marcelo Cruz, alinhados com Isaac, já teriam articulado isso junto ao Governo. Se depender do trânsito que Jair tem junto ao Governo, a troca ocorrerá de forma natural.
 
GÊNEROS
 
A  Associação Luz do Alvorecer, de Porto Velho, recebeu uma segunda remessa com 45 cestas básicas. A iniciativa marcou o encerramento de mais uma campanha humanitária do Energia do Bem.
 
 
CAMPANHA
 
Organizada pela Energisa em conjunto com seus colaboradores, em Rondônia, a ação contou com parceiros para alcançar populações vulneráveis em todo o estado. A Luz do Alvorecer, por exemplo, contribui com o desenvolvimento social de famílias em vulnerabilidade econômica, por meio do acolhimento e oferta de ações educacionais, culturais e de saúde.
 
 
 
 
AÇÃO
 
A 17ª Brigada de Infantaria de Selva divulgou nesta terça-feira (28) um balanço da Operação Castanheira II, que foi realizada durante seis dias, para combater crimes ambientais em Rondônia e Acre, na faixa de fronteira com a Bolívia e Peru.
 
 
 
 
AÇÃO 2
 
Segundo os militares, 703 metros cúbicos de madeira foram na região de fronteira. Também foram feitas 2.276 revistas a pessoas, veículos, embarcações e aeronaves. Ainda segundo a 17ª Brigada, foram aplicadas multas por crimes ambientais que totalizaram R$ 2.365.000.
 
 
 
 
SEMANA PASSADA
 
A operação Castanheira II, feita de 19 a 25 de setembro, contou com aproximadamente 320 militares e 54 agentes das demais instituições. O trabalho foi realizado em Porto Velho, Cruzeiro do Sul (AC), Rio Branco e Guajará-Mirim (RO).
 
 
 
 

Direito ao esquecimento

Na sua opinião, qual é o melhor balneário de Porto Velho?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública.

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS