ESPAÇO ABERTO: Afastamento de aluno autista revela despreparo e insensibilidade em escola

ESPAÇO ABERTO: Afastamento de aluno autista revela despreparo e insensibilidade em escola

Foto: Divulgação

 
AGONIA
 
O lamento de uma mãe divulgado em redes sociais na manhã de segunda-feira,16, comoveu Rondônia e repercutiu no Brasil. Ela gravou o filho autista sendo mandado embora da escola Santa Marcelina, no bairro Embratel, em Porto Velho.
 
MOTIVO
 
Uma servidora do colégio informou que a escola não havia se preparado para o retorno presencial do menino. Gustavo, de 09 anos, ganhou da mãe, Mabel Colares, material escolar novo, uniforme e até estojo para colocar sua máscara.
 
DRAMA
 
Inconformada com a insensibilidade da escola,  Mabel gravou um vídeo em prantos, se queixando do descuido do colégio.
 
DRAMA 2
 
Bastante nervosa, ela disse que o ato era uma injustiça com uma mãe de aluno autista e com a própria criança. Pois o estudante, que já estava em sala de aula, teria que ir embora enquanto todos os demais permaneceram na sala de aula.
 
REPERCUSSÃO
 
O vídeo com o desabafo de Mabel teve mais de 20 mil visualizações em questões de horas nas redes sociais. Chegaram mensagens de apoio e solidariedade de todo o Brasil.
 
COMOÇÃO  
 
Mabel explicou que somente postou o vídeo em um grupo de pais e mães de crianças autistas. No entanto, a solidariedade foi enorme e houve dezenas de compartilhamentos.
 
 
PERSONALIDADE
 
O apresentador Marcos Mion divulgou um vídeo de apoio à Mabel Colares, na tarde da segunda-feira (16). Ele chegou a citar o nome do garoto e da Escola Santa Marcelina.
 
VIOLÊNCIA
 
Mion contextualizou: “Chegou até mim o vídeo. Inaceitável. Violento. Me partiu o coração. O vídeo da mãe com seu filho autista que tinha acabado de ser convidado a se retirar da escola. Aquilo quebrou minha alma no meio...
 
CONTATO
 
...Encaminhei para minha equipe e vamos tentar falar com a mãe. Ela precisa falar o quanto ela está sufocada. Temos que falar com a Prefeitura. As coisas tem que acontecer”, falou Mion.
 
 
COMBINADO
 
Em conversa com o Rondoniaovivo, Mabel disse que a escola informou que teria o grupo A e o grupo B. Ela assinou um termo, que previa ajuda de um cuidador, para o menino voltar a estudar. A criança só teve uma atividade esse ano. 
 
COMBINADO 2
 
Após tudo definido, o nome de Gustavo ficou no grupo B. A escola estava ciente que ele iria voltar. Mabel enfatiza que Gustavo é autista moderado. Consegue obedecer comandos, mas tem que ter uma mediadora, junto dele. Eu achei que a cuidadora iria ficar com ele”.
 
CRÍTICAS
 
Mabel participa de um grupo de mães autistas chamado de Comissão de Mães Atípicas – MARIAS. Segundo uma das participantes, Heline Braga, uma gestora de uma das escolas do Santa Marcelina, chamada Rozângela Rodrigues, entrou em contato e não gostou da divulgação do vídeo de Mabel com Gustavo.
 
IRRESPONSÁVEL
 
A gestora teria pedido responsabilidade na divulgação dos fatos. “Vamos continuar divulgando tudo que envolve nossos filhos e filhas e vamos movimentar todos os órgãos responsáveis para quem tomem conhecimento da nossa luta diária. Essa situação da falta de cuidadora é só uma das dezenas de problemas que enfrentamos diariamente”, destacou Heline Braga.
 
OUTRO LADO
 
A Escola Santa Marcelina não atendeu ligações em um número de telefone que está no site do colégio.
 
ANONIMATO
 
Me parece que transparência não é o forte da Congregação de Irmãs Santa Marcelina, em Porto Velho. Não é de hoje que o contato com as freiras em nossa capital parece coisa do outro mundo.
 
INFORMAÇÕES
 
Faz mais de ano que solicitei informações sobre o quanto foi arrecadado em fianças doadas por motoristas flagrados na Lei Seca e na campanha de doação do troco, que ainda permanece vigente em alguns supermercados da capital.
 
INFORMAÇÕES 2
 
Não responderam nenhum nem outro. Como nenhuma entidade organizada acompanha isso, provavelmente, as doações de fianças e do próprio troco continuarão incógnitas. 
 
INFORMAÇÕES 3
 
No meu caso, especificamente, eu parei de doar moedas até que haja ampla divulgação sobre o destino dos recursos arrecadados.
 
TRANSPARÊNCIA
 
Importante destacar também, que nem no site de um dos maiores supermercados de Rondônia, que recolhe moedas, são fornecidas informações sobre a tal campanha do troco.
 
REFERÊNCIA
 
Chega ser até estranho esse anonimato, uma vez que o trabalho das Marcelinas é reconhecido no Mundo. Bom, na verdade como diz um amigo, algumas coisas que acontecem em Porto Velho, realmente, parecem ser de outro mundo. 
 
CABEÇA
 
O presidente da Assembleia Legislativa, Alex Redano (PRB), pediu a demissão do secretário Estadual de Justiça, Marcus Rito. A fala polêmica aconteceu em entrevista a uma TV local de Ariquemes (RO).
 
 
INCOMPETÊNCIA
 
Redano enfatiza que é um absurdo as fugas que vem ocorrendo no presídio Estadual de Ariquemes. Na manhã desta terça, 14 detentos fugiram do local. Em três anos, mais de 20 presos já teriam fugido da cadeia da cidade.
 
TEM MAIS
 
Alex Redano informou que já conversou com órgãos de fiscalização e julgamento para medidas serem tomadas em relação a situação do presídio.
 
SAÍDA
 
Redano afirma que a primeira medida  que o governador deve tomar é a demissão do secretário que não tem condições mínimas de estar à frente do cargo.
 
 
RETALIAÇÃO
 
Revoltado, Alex Redano também revelou que não está aprovando e nem irá aprovar emendas para à Secretaria Estadual de Justiça (Sejus), enquanto o Governador não agir.
 
OUTRO LADO
 
A Sejus enviou nota sobre o assunto:
 
A Secretaria de Estado da Justiça (Sejus) esclarece que nesta terça-feira (17), por volta das 9h, treze (13) presos de justiça tentaram  empreender fuga do Centro de Ressocialização de Ariquemes. Cinco (5) conseguiram empreender fuga. Um (1) preso já foi recapturado. Até o momento desta nota, quatro (4) presos continuam foragidos.
 
Providências já foram tomadas, dentre elas, o ocorrido já é objeto de apuração pela Corregedoria da Sejus, a Polícia Civil investiga as causas da fuga, e a Equipe de Inteligência da Secretaria está trabalhando em conjunto com a Polícia Civil para recapturar os foragidos.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS