ESPAÇO ABERTO: Assembleia Legislativa aprova recursos para investimentos em programas ambientais

ESPAÇO ABERTO: Assembleia Legislativa aprova recursos para investimentos em programas ambientais

Foto: Divulgação

APROVAÇÃO
 
A Assembleia Legislativa aprovou a  inclusão do superávit financeiro orçamentário na Lei Orçamentária de 2021, no montante de R$ 6.349.204,43 gerado por convênios e outras transferências federais provenientes do exercício  anterior e de compensação financeira pela exploração de recursos minerais.
 
MEIO AMBIENTE
 
Os recursos financeiros deverão ser usados em programas e ações do Qualiágua, Progestão, Recuperação de Nascentes e Proteção Ambiental.
 
RECOMPENSA
 
Os recursos para o Programa Qualiágua são provenientes dos contratos celebrados entre o Governo do Estado de Rondônia e a Agência Nacional de Água (ANA) por ter o Estado alcançado as metas compactuadas de monitoramento e divulgação dos dados de qualidade da água no Estado de Rondônia. 
 
METAS
 
O Programa Progestão conquistou os recursos pelo alcance de metas de cooperação federativa no gerenciamento de recursos hídricos em âmbito estadual e de investimentos estaduais.
 
INVESTIMENTOS
 
A Sedam afirma que vai investir na recuperação de nascentes, produção de mudas florestais através da instalação de viveiros, reflorestamento de áreas degradadas e, para tanto, terá que adquirir veículos, retroescavadeiras, pedra rachão e disponibilizará recursos para proteção ambiental.
 
EXPECTATIVA
 
O deputado Cirone Deiró (Podemos-Cacoal) afirmou que a Sedam apoiará a realização de um excepcional trabalho em Cacoal, que estará beneficiando principalmente os pequenos produtores da agricultura familiar, com projeto de recuperação de nascentes e minas.
 
MANCHETE
 
Uma boa manchete, às vezes, dispensa até a leitura do texto. “ Presidente da AROM entrega ofício em Brasília pedindo mais vacinas para Rondônia”. Lí umas
quatro vezes a matéria produzida pela Associação dos municípios de Rondônia e não consegui entender qual a necessidade da entrega pessoal de tal ofício.
 
TEOR
 
Se aprofundando na matéria, o texto esclarece que o prefeito de Urupá, Célio Lang, que é presidente da AROM, foi até o gabinete do senador Marcos Rogério entregar o dito ofício. Depois, fez questão de acompanhar a posse dos novos membros da Confederação Nacional dos Municípios ( CNM).
 
IMPORTÂNCIA
 
Duvido que o Estado de Rondônia ganhe alguma coisa com a presença ilustre de Célio Lang na posse da CNM. A entidade é conhecida como um sanguessuga das prefeituras, que raramente oferece algo positivo que beneficie à população.
 
CRONOGRAMA
 
Outra coisa. Alguém precisa alertar o prefeito Célio Lang que existe um planejamento nacional para distribuição de vacinas. É mais fácil um cidadão urupense ganhar na Mega Sena do que o Governo Federal apontar o dedo e dizer que Rondônia, à partir da visita do presidente da AROM, passará a ser o Estado preferido do Ministério da Saúde.
 
PRESTÍGIO
 
Aliás, o ilustre dirigente da AROM deveria saber que nem o governador Marcos Rocha que é imorredouro ao Presidente da República conseguiu alguma benesse diferenciada para os rondonienses. 
 
PRESTÍGIO 2
 
Pelo contrário, o Acre que tem um governador que nem filiado ao PSL é ou foi, recebe mais afago que o Chefe do Executivo de Rondônia. 
 
ANISTIA
 
Representantes do Sindicato dos Taxistas de Porto Velho estiveram na prefeitura para pedir anistia das multas relacionadas ao táxi-compartilhado, de 2018 a 2021, um Programa de Recuperação Fiscal (Refis) de 90% e redução do Imposto Sobre Serviços (ISS) de cinco para duas UPFs e outras isenções.
 
POSIÇÃO
 
O secretário-geral de governo, Fabrício Jurado, disse que as demandas serão repassadas ao prefeito Hildon Chaves para análise.
 
HIPÓTESE
 
Se for levada em conta a bagunça que ocorreu no transporte público de Porto Velho, a possibilidade quanto à anistia das multas é bem viável.
 
DESEMPREGO
 
A Canon, de equipamentos para fotografia e impressão, está fechando sua fábrica no Brasil. Os cerca de 40 funcionários da unidade serão demitidos. 
 
DIREÇÃO
 
A decisão foi tomada pela matriz japonesa, que prometeu manter as demais operações da marca no país, informou a companhia em comunicado. 
 
ANO PASSADO
 
 A Sony, outra japonesa focada em câmeras, mas também em TVs e outros equipamentos, divulgou em setembro de 2020 sua decisão de deixar o mercado brasileiro.
 
E TEM MAIS
 
A Ford, uma das gigantes do setor automotivo, a LafargeHolcim, fabricante de cimento, e mesmo a Cabify, de serviço de transporte com motoristas por aplicativo, estão entre as empresas que encerraram operações no Brasil.
 
OITO ANOS
 
A fábrica da Canon, instalada no Polo Industrial de Manaus, iniciou suas operações em 2013. O investimento foi de 110 milhões de ienes à época, para botar de pé a então primeira unidade fabril da companhia fora da Ásia.
 
CONSUMIDORES
 
O atendimento ao consumidor brasileiro não será afetado, frisa a companhia em nota, afirmando que as atividades de atendimento ao cliente, garantia e assistência técnica de produtos estão mantidas.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

V DA S Parnaiba

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS