BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

ESPAÇO ABERTO: A difícil tarefa para Cristiane Lopes no segundo turno

Confira a coluna de Cícero Moura

CÍCERO MOURA/RONDONIAOVIVO

17 de Novembro de 2020 às 09:50

Atualizada em : 17 de Novembro de 2020 às 09:56

Foto: Divulgação

COMENTÁRIO
 
Quando eu escrevi que Hildon Chaves tinha possibilidade de ganhar a eleição no primeiro turno, alguns internautas perguntaram se eu não estava exagerando. Os números da eleição de domingo mostraram que faltou pouco para isso.
 
SITUAÇÃO ATUAL
 
Meu comentário foi em função da grande quantidade de candidatos que dividiriam os votos enquanto que Hildon Chaves tinha a possibilidade de manter seu eleitorado e ainda tentar conquistar mais eleitores.
 
MATEMÁTICA
 
A manchete de hoje não tem nada a ver com preferência por esse ou aquele candidato. É uma questão de números.
 
FINAL
 
Hildon Chaves fechou o pleito com 74 mil e 728 votos. O que representa 34,1% do eleitorado. É um percentual pequeno ? Depende da leitura. Em 2016, Hildon
Chaves fechou o primeiro turno com 57 mil 954 votos. 
 
AUMENTOU
 
Nessa eleição, Hildon aumentou 16 mil 774 votos em relação ao pleito passado. É verdade que para chegar aos 148 mil 673 votos de 2016 Hildon terá que trabalhar bastante suas propostas para convencer o eleitorado dos demais candidatos.
 
ABSTENÇÕES
 
Vale lembrar também que no primeiro turno de 2016 tivemos 59 mil e 623 pessoas que não apareceram para votar. Nesta eleição, o número de abstenções passou de 90 mil, embora tenha ocorrido queda no percentual de votos brancos e nulos.
 
CONVENCIMENTO
 
Para o segundo turno, caso se mantenha o número de abstenções e de votos brancos e nulos, Hildon Chaves e Cristiane Lopes vão em busca de 113 mil 560 votos que é a soma total dos demais candidatos que disputaram a eleição.
 
MUITO TRABALHO
 
É aqui que entra o título da coluna de hoje. Cristiane Lopes precisa de 43 mil e 267 votos para empatar com Hildon. Isso representa pouco mais de 38% do total feito pelos demais candidatos.
 
O QUE SOBRA
 
Conseguindo a diferença, Cristiane precisa vencer Hildon na disputa pelos demais 70 mil e 293 votos que restam. A metade disso mais um representa 35 mil e 147 votos.
 
DESAFIO
 
Analisando por esta ordem matemática, Cristiane ganharia no segundo turno mantendo sua votação atual e conquistando mais 78 mil e 414 votos. Para que isso ocorra, Hildon Chaves não pode fazer mais 35 mil e 147 votos no segundo turno além do que ele já tem.
 
DISPUTA
 
De forma muito simples, a lógica é essa. Hildon precisa de mais 35 mil votos para consolidar a reeleição e Cristiane tem que fazer mais 78 mil e 414 votos para conseguir chegar até cadeira de prefeito no Prédio do Relógio.   
 
APOIO
 
Na coluna de amanhã, vou divulgar outros números sobre as possibilidades no segundo turno já contando com prováveis apoios, tanto para Hildon Chaves como Cristiane Lopes.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS