BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

ESPAÇO ABERTO: Tribunal de Contas quer explicação de Secretário Estadual de Saúde

Confira a coluna de Cícero Moura

CÍCERO MOURA/RONDONIAOVIVO

10 de Novembro de 2020 às 09:36

Atualizada em : 10 de Novembro de 2020 às 15:40

Foto: Divulgação

EXPLICAÇÕES
 
O Tribunal de Contas do Estado ( TCE) solicitou explicação da Secretaria de Estado da Saúde (SESAU) sobre o fechamento do Hospital de Campanha e a manutenção de contratos com particulares.
 
NOTIFICAÇÃO
 
O conselheiro Valdivino Crispim determinou a notificação do secretário estadual de saúde, Fernando Máximo, para que ele apresente as motivações do fechamento do hospital de campanha da zona leste da cidade.
 
ESCLARECIMENTOS
 
O Conselheiro também quer entender as falhas na destinação e realocação prioritária dos pacientes para a rede pública, enquanto são mantidos aditivos no contrato com hospitais particulares como o Samar e o Hospital do Amor.
 
ESTRUTURA
 
O Hospital de Campanha possuía 30 leitos e foi desativado há quase um mês, depois de 72 dias de funcionamento e após o último paciente receber alta. Atualmente a Sesau ainda possui contrato de 20 leitos com o Samar e 12 com o Hospital do Amor.
 
ECONOMIA
 
O conselheiro quer saber ainda as razões pela preferência dos dois hospitais em questão e pediu também que a Sesau indique estudos técnicos que evidenciem a viabilidade e a vantagem de tais medidas para os cofres públicos.
 
PREVENÇÃO
 
A decisão do TCE também determina que a SESAU explique qual o planejamento feito para enfrentar uma eventual nova onda de contágio pelo coronavírus.
 
SERIA MAS NÃO FOI
 
Esse fechamento do Hospital de Campanha é uma daquelas coisas que passa em branco quando o ente fiscalizador não cumpre seu papel como deve ser. Acompanhe o que disseram o governador Marcos Rocha, o secretário de saúde Fernando Máximo e o deputado Ezequiel Neiva, em 24 de junho:
 
‘‘É um modelo diferente, pois hospitais construídos Brasil afora serão destruídos após seis meses, mas esse vai ficar para nossa população”.
 
Fernando Máximo, Secretário Estadual de Saúde:
 
”Um trabalho de excelente qualidade e em um tempo rápido. O fato da unidade já possuir usina de oxigênio, representa uma redução de 90% de custos com esse tipo de despesa hospitalar”.
 
 
Deputado Ezequiel Neiva, Presidente da Comissão Temporária da Assembleia Legislativa de Rondônia:
 
”Parabenizo o governador pela bela aquisição que foi feita em virtude de todo esse mal que nos assola. Ao invés de um hospital de campanha que duraria poucos meses, estamos com um hospital para muitos anos”.
 
CUSTO
 
O Governo gastou 12 milhões de reais somente com a aquisição da estrutura para colocar em funcionamento o hospital.
 
OUTRO LADO
 
Desnecessário comentar as falácias do Governador, Secretário Estadual de Saúde e deputado Ezequiel Neiva. Sobre nota da Sesau, ela não chegou até o fechamento da coluna.
 
AGRACIADOS PELA ASSEMBLEIA
 
O presidente da Comissão de Agricultura, Cirone Deiró apresentou requerimento para que os primeiros colocados no concurso de café sejam homenageados com voto de louvor pela Assembleia Legislativa. Cirone quer incentivar e registrar o importante momento na vida dos vencedoras e vencedores da 5ª edição do Concafé,
 
INICIATIVA
 
Criado em 2015, o Concurso de Qualidade e Sustentabilidade do Café de Rondônia-Concafé despertou nos cafeicultores rondonienses o interesse em trabalhar com tecnificação para melhorar a qualidade do grão”, afirmou o deputado Cirone Deiró (PODE), ao parabenizar os 214 participantes da 5ª edição do Concafé.
 
OBJETIVOS
 
O evento buscou premiar e promover a qualidade dos cafés robustas rondonienses que são produzidos em conformidade com os parâmetros de sustentabilidade. Este ano, concorreram ao prêmio de melhor café de Rondônia cafeicultores e cafeicultoras de 30 municípios.
 
RECONHECIMENTO
 
Segundo o deputado, a honraria visa “Homenagear mulheres e homens que estão fazendo história na cafeicultura rondoniense  e marcando mais um importante momento para esses cafeicultores e cafeicultoras  que se dedicam diariamente na produção de um grão de qualidade”.
 
PREMIAÇÃO
 
A grande vencedora desse ano, foi a cafeicultora, Luciana Franklin, produtora do município Novo Horizonte do Oeste. Ela recebeu um trator cafeeiro avaliado em R$ 140 mil. 
 
MAIS PRÊMIOS
 
O 2° lugar foi conquistado pela cafeicultora, Maria Aparecida Cantuário do município de Vilhena que recebeu R$ 30 mil. O 3º lugar no quesito qualidade e sustentabilidade foi conquistado pelo cafeicultor, Tawãn Aruá que recebeu R$ 15 mil reais em premiação.
 
CONSOLIDADO
 
Durante três dias, o Fórum Mundial Amazônia+21 reuniu de forma virtual 110 painelistas, 120 instituições e representantes de 18 governos estaduais. As palestras foram transmitidas para milhares de pessoas, de forma online e gratuita, numa iniciativa inédita que atendeu a todas as recomendações do Ministério da Saúde para a realização de um evento desse porte durante a pandemia.
 
REGISTRADO
 
Os conteúdos abordados, que podem ser acessados no site do evento, estão relacionados principalmente com a diversidade e riqueza da Amazônia, com a ciência e tecnologia para o desenvolvimento sustentável; com o conhecimento sobre os saberes da floresta e sobre a Amazônia; com a visibilidade às iniciativas, projetos e novos negócios e com a necessidade de transformar protegendo o bioma amazônico. 
 
ORGANIZAÇÃO
 
O presidente da Federação das Indústrias de Rondônia (FIERO), Marcelo Thomé, informou que os próximos passos serão estruturar todo o conhecimento produzido durante o evento. “Vamos dar uma devolutiva formal para a sociedade sobre os resultados do Fórum e apresentar um Plano de Trabalho com projetos e ações de curto, médio e longo prazo”, disse Thomé. 
 
COMPROMISSO
 
O diretor técnico da Agência de Desenvolvimento de Porto Velho, Armando Moreira Filho, reforça que os organizadores se comprometeram a entregar um fórum com diálogos de alto nível, sem posicionamento ideológico e aberto para ouvir a sociedade civil e representantes das iniciativas pública e privada.
 
AMAZONIA+21
 
O Fórum Amazônia+21 é uma iniciativa para mapear perspectivas e buscar soluções para temas relacionados ao desenvolvimento da região e melhoria da qualidade de vida dos mais de 20 milhões de cidadãos que vivem na Amazônia Legal. 
 
REVER
 
O evento é uma realização da FIERO, prefeitura de Porto Velho, através da ADPVH, com correalização da CNI e Instituto Euvaldo Lodi (IEL). Todas as palestras estão gravadas no canal do Youtube da CNI, e a cobertura completa de todos os debates pode ser acompanhada na página do Amazônia+21.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS