BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

ESPAÇO ABERTO: Sem Léo e sem Hildon caminho livre para a melhor oratória

Confira a coluna de Cícero Moura

CÍCERO MOURA/RONDONIAOVIVO

01 de Setembro de 2020 às 08:29

Atualizada em : 01 de Setembro de 2020 às 19:19

Foto: Divulgação

MITO
 
Para quem acha que um raio não cai duas vezes no mesmo lugar eu sinto dizer que isso não é verdade. Não só cai mais de uma vez como pode cair várias vezes no mesmo lugar. Para quem ama Jair Bolsonaro, acha que ele está fazendo o governo dos sonhos e na eleição de novembro, e até mesmo na de 2022, quem continuar declarando esse amor por ele terá grandes chances.
 
FURADA
 
Por outro lado, parece estar muito claro também que errar uma vez é humano, repetir o erro pura burrice. Na política rondoniense isso está tão claro que até o Ser mais desprovido de neurônio já percebeu.
 
DEFINIÇÃO
 
Faltando 15 dias para o prazo final de realização das convenções a dúvida persegue todos os candidatos que sonham com a cadeira do prefeito. Arriscar ou não uma aventura solo em uma disputa sem medalhões.
 
SOBERBA
 
A sensação de altivez é justamente pela possibilidade de Léo Moraes e Hildon Chaves não participarem da disputa eleitoral. Isso abriria caminho para novas possiblidades embora alguns veteranos já tenham confirmado candidaturas que serão avalizadas pela convenção.
 
ESTRATÉGIAS
 
Dois candidatos, Mauro Nazif (PSB) e Williames Pimentel (MDB), terão a missão de tentar convencer o eleitor usando como referência trabalhos políticos já realizados. Um como deputado federal e prefeito e o outro à frente das secretarias de saúde do Estado e Município.
 
BOLO  
 
Para o restante, sobra a empreitada de convencer o eleitor com muitas promessas de fazer diferente. Alguns já tem algum histórico de trabalho realizado na condição de político, secretário ou assessor, mas nada que possa significar um grande diferencial.
 
JUNTO AOS JOVENS
 
Samuel Costa, PC do B, é professor e já foi candidato a vereador, deputado estadual e trabalhou na gestão Mauro Nazif como assessor na Secretaria da Juventude. Também esteve em outros cargos comissionados tanto no Estado como Município.
 
JUNTO AO SETOR PRODUTIVO
 
Leonel Bertolin, PTB, é empresário e já foi Secretário Municipal de Agricultura na gestão Mauro Nazif. Bertolin ajudou o PTB a elaborar uma plano de governo e caso ganhe a eleição já teria  iniciado negociações para investimentos de 162 milhões de reais na agroindústria, comércio exterior e turismo.
 
MULHER
 
Cristiane Lopes, PP, é jornalista, vereadora em primeiro mandato e tentará compensar sua falta de experiência política com um discurso diferenciado. Particularmente eu acho que mais quatro anos na Câmara de Vereadores poderiam melhor credenciar Cristiane que vai correr um risco desnecessário abrindo mão de uma possível reeleição para vereador.
 
REPETIR A DOSE
 
Vinicius Miguel, Cidadania, é advogado e conseguiu 100 mil votos na eleição para governador em 2018. Vinicius deverá manter o discurso de ser opção diferente e com boas ideias como fez na campanha de dois anos atrás. 
 
NADA A PERDER
 
Mauro Nazif, PSB, é médico, deputado federal  e ex-prefeito. Vem para a disputa com a garantia de que se não vencer a eleição retorna para à Câmara Federal. Deverá fazer um comparativo de sua gestão com a atual administração e, é claro, mostrar que a cidade ficou pior após a saída dele.
 
FIÉL AO PARTIDO
 
Ramom Cujuí, PT, é Servidor Público Federal. Atual presidente do Partido dos Trabalhadores, em Porto Velho, Cujuí foi candidato a deputado federal em 2018 e fez 7.081 votos. Acredita que seu histórico como servidor público e envolvimento em atividades comunitárias podem lhe ajudar eleitoralmente.
 
ADVOCACIA PÚBLICA
 
Fabrício Jurado, Democratas, é advogado e já atuou no Detran, Conselho Regional de Contabilidade e Sociedade de Portos e Hidrovias de Rondônia. Em 2018, disputou o Senado pelo Novo e conseguiu quase 35 mil votos. 
 
INOVAÇÃO
 
Ronaldo Flores, Solidariedade,  é coronel da Polícia Militar e ex-comandante da PM de Rondônia. Ronaldo fez um trabalho de excelência na PM conseguindo enxugar gastos para reverter em aumento salarial para os militares. Saiu prestigiado da corporação e tem o apoio do ex-governador Daniel Pereira. Pode surpreender na disputa eleitoral.  
 
SABE COMO FUNCIONA
 
Breno Mendes, Avante, é advogado e tem o apoio de Jair Montes, presidente do partido. Breno aproveitou  a onda da CPI da Energisa para atuar junto à população no que se refere a defender o povo de possíveis abusos nas contas de luz. Não deu certo no governo Hildon Chaves, passou pela chefia de gabinete do prefeito e presidência da Emdur, e espera usar isso a seu favor.
 
VETERANO  
 
Pimenta de Rondônia, PSOL, é comerciante e um eterno sonhador com o cargo de prefeito ou governador. Nas campanhas que disputa apresenta suas propostas e aproveita para criticar com veemência os políticos  que já estiveram à frente de alguma gestão.
 
EXPERIÊNCIA NA SAÚDE
 
Williames Pimentel, MDB, é administrador e vai tentar usar sua experiência na vida pública para convencer os eleitores. Williames já foi Secretário de Saúde do Estado e Do Município. Pretende dar ênfase ao assunto saúde pegando carona na situação de pandemia que afeta Porto Velho. 
 
REPETIR O ENTUSIASMO
 
Eyder Brasil, PSL, é militar do exército e se elegeu deputado estadual na onda Bolsonaro de 2018, que elegeu ele e muitos outros ilustres desconhecidos pelo País afora. Eyder pretende usar seu trabalho como líder do governo na Assembleia para convencer os eleitores de que vem atuando positivamente para a sociedade. 
 
REAPARECEU
 
Edgar do Boi, PSDC, é pecuarista, já foi chefe de gabinete na Assembleia Legislativa e é atual vice-prefeito de Porto Velho. Edgar rompeu com o prefeito Hildon no primeiro mês de governo, o que torna ele uma verdadeira incógnita na disputa. 
 
MAIS UM
 
Ted Wilson, PRTB, é pastor, já foi vereador e presidente da Fhemeron.  
 
SE DESTACOU NA ILUMINAÇÃO
 
Thiago Tezzari, PSD, é professor de História e Bacharel em direito, foi Presidente da EMDUR, e secretário executivo do Conselho Gestor de Parcerias Público Privadas. Uma curiosidade é que Thiago trabalhou nas duas últimas gestões municipais.
 
AGENTE PENITENCIÁRIO
 
Anderson Pereira, PRÓS, é Servidor Público e deputado estadual. Anderson era suplente e assumiu a cadeira de deputado após a morte de Lucia Tereza. Em 2018, Anderson conseguiu se reeleger com quase 11 mil e 500 votos. Uma de suas propostas é governar mais próximo da população.
 
SUMIDO
 
Hermínio Coelho, PV, é motorista de ônibus e já foi vereador e deputado estadual. Hermínio sumiu do cenário político após não ter conseguido se reeleger em 2018. Deverá usar sua experiência em dois mandados de deputado e uma de vereador como referência na campanha.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS