BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

ESPAÇO ABERTO: Falta de água torna o calor um tormento ainda maior

Confira a coluna de Cícero Moura

CÍCERO MOURA/RONDONIAOVIVO

17 de Agosto de 2020 às 08:52

Atualizada em : 17 de Agosto de 2020 às 15:39

Foto: Divulgação

SEM ÁGUA
 
Após a coluna divulgar a falta de água no bairro Aponiã, zona Leste da capital, agora são os moradores do conjunto habitacional Morar Melhor, que se queixam do problema.
 
NINGUÉM RESOLVE
 
Segundo o líder comunitário, Tiago de Lima Melo, sub-síndico do complexo e responsável para o acompanhamento do problema, a Caerd não estaria dando atenção para os moradores.
 
JUSTIÇA
 
Uma audiência pública está marcada para  quarta-feira, dia 19, na Assembleia Legislativa, para discutir o problema e buscar soluções imediatas.
 
120 DIAS
 
Há quatro meses os moradores estariam convivendo com o problema de racionamento de água, apesar do complexo habitacional possuir 13 poços artesianos de até 88 metros de profundidade. 
 
SECOU
 
Tiago diz que a Caerd alega que os poços estão secos, mas isto seria motivo de contestação por parte da empresa que construiu o sistema de abastecimento de água. O abastecimento provisório com caminhão pipa também não seria suficiente para suprir a demanda, esclarece Tiago.
 
COMUNIDADE
 
O Morar Melhor é composto por 2.515 apartamentos com população estimada em mais de 8 mil moradores, sendo maior do que a população de 14 municípios de Rondônia.
 
OUTRO LADO
 
José Irineu, presidente da Caerd, diz que o problema no Morar Melhor ocorre há uns 40 dias e não quatro meses conforme a denúncia. Ele explicou ainda que o empreendimento foi entregue com poços com perfuração irregular o que fez alguns secarem.
 
OUTRO LADO 2
 
Irineu diz ainda que de 11 poços perfurados não tem 04 funcionando. Um carro pipa estaria sendo usado para amenizar o problema. A Caerd já acionou a empresa que fez as perfurações  pois o serviço ainda estaria dentro de responsabilidade dela.
 
OUTRO LADO 3
 
Para tentar melhorar o volume de água, José Irineu afirma ter contratado uma empresa emergencial para fazer a limpeza dos poços. A Caerd também já está providenciando a contratação de uma empresa para perfurar dois novos poços.
 
CALDEIRÃO
 
O calor do fim de semana foi tão grande que a água da torneira parecia estar saindo de uma chaleira. E o calorão deve permanecer já que não há previsão de chuva.
 
SEM LUZ
 
Moradores do bairro Nova Esperança, na rua Florianópolis, fizeram protesto ontem à noite por conta da falta de energia na região. Um carro da Energisa foi
retido no local. Segundo a comunidade, eles já estão há quase uma semana convivendo com falta de luz todas as noites. 
 
OUTRO LADO
 
Os Técnicos da Energisa que estiveram no bairro informaram que vão solicitar para a empresa a troca do transformador. O equipamento que atende a rua não estaria tendo capacidade para alimentar o consumo. 
 
ELEIÇÕES
 
Semana com agenda cheia para alguns deputados que terão chapa majoritária nas eleições. Representantes do Avante, Podemos e Solidariedade são os que mais tem se mobilizado para costurar acordos e conseguir novos filiados.
 
VAIDADES
 
Três entusiasmados candidatos à prefeitura da capital ficaram bicudos quando souberam que os caciques dos partidos estariam negociando composição como
vice em troca das barganhas de sempre. 
 
AGUARDANDO
 
Outros dois que sonham com a cadeira de prefeito, esperam  a definição de outros dois para colocar pesquisa “fuleira” em baixo do braço e sair exigindo isso ou aquilo. Estão confiantes que um documento registrado em “Sucupira” passa credibilidade e confiança.
 
DEBATES
 
Será na próxima quarta-feira, 19, o primeiro encontro prévio do Fórum Mundial Amazonia+21, evento organizado pela Prefeitura, por meio da Agência de Desenvolvimento de Porto Velho.
 
CONVIDADOS
 
Com o tema “Visão de futuro, oportunidades e desafios para a região amazônica” o debate contará com a participação do vice-presidente da República e presidente do Conselho da Amazônia Legal, Hamilton Mourão; do presidente da Confederação Nacional da Indústria, Robson Andrade; do presidente da Agência de Desenvolvimento de Porto Velho, Marcelo Thomé e do prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves.
 
INTERAÇÃO
 
O evento será virtual, os debatedores estarão em Brasília e o público poderá participar. As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas pelo site www.amazonia21.org.
 
OUTRAS DISCUSSÕES
 
No dia 26, acontece um segundo encontro com o tema “Cooperação Internacional, Fomento Público e Privado e Mecanismos de Alavancagem para o
Desenvolvimento da Região Amazônica”.
 
ATÉ OUTUBRO
 
Serão vários debates prévios de diálogos entre os meses de agosto e outubro, para consolidar o conteúdo do Fórum, que será realizado de 4 a 6 de novembro. 
 
ADIADO
 
O Fórum Amazônia+21 estava previsto para ocorrer no mês de maio, mas foi adiado e reformulado devido a pandemia do novo coronavírus.
 
DIVERSOS PARTICIPANTES
 
Mais de 100 instituições nacionais e internacionais estão mobilizadas e envolvidas com o evento. Academia, cientistas e especialistas, setor produtivo e empreendedores, instituições de fomento, governos e sociedade civil organizada
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS