BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

ESPAÇO ABERTO: Câmara suspende sessão que iria discutir impeachment do prefeito Hildon Chaves

Confira a coluna

RONDONIAOVIVO

26 de Novembro de 2019 às 09:04

Foto: Divulgação

EM CIMA DA HORA


A suspensão da sessão, nesta segunda-feira,25, que iria discutir o impedimento do prefeito era tudo que a base aliada de Hildon Chave desejava e o argumento foi perfeito. O presidente da câmara, Edwilson Negreiros, disse que os vereadores precisavam dar atenção para as comunidades que chegaram na capital para discutir o transporte escolar e outras demandas.

 


ACAMPAMENTO


Famílias da Ponta do Abunã, Vila da Penha, União Bandeirante, indígenas e outras comunidades da zona Rural  se instalaram na Câmara Municipal de Vereadores de Porto Velho e prometem lá ficar até que ocorra uma solução definitiva para o problema escolar. As comunidades querem um documento assinado pelo prefeito,  tendo o Ministério Público como testemunha. 

 

 

 

 

 

 


REUNIÃO COM A PRESENÇA DO PREFEITO

 


Os integrantes das comunidades rurais conversaram com alguns vereadores que prometeram intermediar uma reunião com Hildon Chaves. O encontro começou ás 17h de ontem e até o fechamento dessa edição ainda não havia acontecido uma definição.

 

 


CHAPA QUENTE

 


Antes da reunião com Hildon Chaves, os representantes das comunidades foram avisados que não poderiam entrar  na sala com celulares. A ordem do prefeito seria para que ninguém gravasse o encontro. Houve bate boca com o chefe da segurança e no final as pessoas conseguiram entrar para a reunião com celulares nos bolsos.

 

 


SECRETO

 


Difícil entender essa atitude do prefeito. Promover reunião secreta e impedir registro de um assunto que é de interesse de toda uma comunidade não parece ser atitude democrática e muito menos propensa a resolver o problema. 

 

 

 

EXPLICAÇÕES

 


O prefeito Hildon Chaves disse que todo o problema envolvendo a educação rural no município aconteceu porque ele quebrou a máfia do transporte escolar em Porto Velho. Explicou que com a compra dos novos ônibus o problema estará resolvido.

 

 


SUCATAS

 


Hildon falou ainda que a vida toda as crianças foram transportadas com veículos velhos, sucateados e a prefeitura pagava altos valores por isso. O prefeito explicou que as empresas além de não cumprir os contratos como deveriam colocavam em risco a segurança de alunos e professores.

 

 


VIAGEM

 


O prefeito disse que vai hoje para Brasília  oficializar a compra dos ônibus que segundo ele já está autorizada. De acordo com Hildon Chaves, até março 03 remessas de ônibus devem chegar para atender a população. O prefeito não garantiu  que ao longo do ano que vem seja recuperado o ano letivo perdido.

 


VEJA O QUE DISSERAM OS VEREADORES SOBRE A SUSPENSÃO DA SESSÃO DE ONTEM NA CÂMARA
ADA DANTAS 

 


Disse a vereadora: “O parlamento deveria manter a sessão, tendo em vista que os manifestantes estão buscando cobrar um acordo que foi intermediado pelo parlamento. Todavia, hoje seria discutido um requerimento de um possível pedido de afastamento do prefeito pelo descumprimento no acordo com os manifestantes. Ou seja, na manifestação anterior ficou acordado entre executivo e legislativo que seria lançado um edital para contratação imediata, mas a prefeitura não lançou o que causou todo esse impasse.

 

Lamento que a prefeitura tenha deixado chegar nesse momento crítico, onde o povo se sente abandonado e desolado por seus filhos. O impasse do transporte escolar rural só pode ser resolvido pelo executivo infelizmente, se não a Câmara Municipal já teria resolvido”.

 

 

 

 


JACARÉ

 


O vereador José Rabelo, Jacaré, informou que a sessão foi cancelada para que os vereadores pudessem receber os representantes das comunidades.

 

 


MARCELO REIS

 


O vereador  esclarece que está ao lado da comunidade e que a Prefeitura não vai resolver o problema correndo atrás de licitação. O melhor, na opinião de Reis, é a  prefeitura providenciar um TAC (Termo de Ajuste de Conduta) com o Ministério Público e comprar imediatamente uma frota de ônibus para atender o transporte escolar rural. 

 

 


ALEKS PALITOT

 


O vereador falou que a sessão deveria ter sido mantida e com a presença dos representantes das comunidades que, inclusive, são favoráveis ao impeachment de Hildon Chaves.

 

 

 

 


CALADOS

 


Jurandir Bengala, Alan Queiroz, Cristiane Lopes e Joelna Holder não responderam aos questionamentos da coluna.

 

 


MULTA DIÁRIA

 


A promotora Priscila Matzenbacher Tibes Machado entrou com pedido na Vara de Proteção à Infância e Juventude para que a prefeitura e a Empresa Freitas sejam multadas por descumprimento de acordo homologado na justiça. Segundo a promotora, nada do que foi acordado judicialmente para garantir o transporte escolar foi cumprido pelos entes envolvidos no caso.

 

 


VALORES

 


Pelos cálculos apresentados pela promotora o  Município de Porto Velho terá que pagar  R$ 2.446.487,95 (dois milhões, quatrocentos e quarenta e seis mil, quatrocentos e oitenta e sete reais e noventa e cinco centavos) e a Empresa Flecha Transportes e Turismo LTDA, R$ 1.488.148,02 (um milhão quatrocentos e oitenta e oito mil, cento e quarenta e oito reais e dois centavos). Os montantes seriam com base nos valores dos contratos que foram firmados e que deveriam ter sido cumpridos.

 

 


PESSOA FÍSICA

 


Na petição encaminhada à justiça a promotora pede ainda que seja determinado o cumprimento da sentença com fixação de multa PESSOAL E DIÁRIA, a ser aplicada ao Secretário Municipal de Educação e ao Prefeito do Município de Porto Velho, devendo constar no mandado que a intimação deverá ser pessoal, não podendo ser feita por nenhum representante. 

 

 


OUTRO LADO

 


A prefeitura ainda não se manifestou oficialmente sobre a ação judicial impetrada pela promotora Priscila Matzenbacher.

 

 

 

REDE+ BRASIL

 


Nesta terça-feira (26), às 9h, no auditório do L’Acordes Hotel, o Governo de Rondônia realiza o Fórum Regional de Fortalecimento da Rede+ BRASIL – Etapa Rondônia, com o objetivo de viabilizar mais recursos para investimentos em educação, saúde, infraestrutura, emprego e outros setores que atendem diretamente à população.

 

 

 

CPI DA ENERGISA

 


Nesta segunda-feira,25, teve CPI da Energisa na Assembleia Legislativa em conjunto com a Bancada Federal de Rondônia. Hoje, a sessão acontece em Brasília na Câmara dos Deputados. É  a primeira vez que uma sessão de CPI originária em Rondônia promove audiência no Congresso Nacional.

 

 

 

EURO TOURINHO

 


Ele teve o privilégio de poder contar a história tendo feito parte dela. Euro Tourinho conheceu Rondon, Farquar, coronel Weber, Jorge Teixeira entre tantas outras personalidades que fazem parte desta terra. Era do tempo em que o repórter onde ia carregava um bloquinho e um lápis preso na orelha pois o fato era imprevisível e a qualquer momento a notícia podia acontecer. Viveu quase um século e partiu sabendo que sua falta e seus feitos, até mesmo os controversos, serão registrados e contados por muito tempo.

 

 

 

 

 

 

Mande suas sugestões de pauta, fotos, denúncias ou reclamações para espacoaberto@rondoniaovivo.com.

 

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS