ANÁLISE: Candidatos e analista político avaliam fim da campanha eleitoral

Nomes consultados pelo Rondoniaovivo estão com boa expectativa para o próximo domingo (02)

ANÁLISE: Candidatos e analista político avaliam fim da campanha eleitoral

Foto: Pedro Ladeira/Folhapress

Com o fim da campanha eleitoral na televisão, rádio, internet e nas ruas, além de faltar apenas dois dias para o primeiro turno da votação no próximo domingo (02), o Rondoniaovivo procurou alguns candidatos e o analista político Gilmar Nascimento, professor doutor em uma faculdade particular de Porto Velho, para avaliação desse período.

 

Heline Braga, candidata a deputada estadual: “Nossa campanha é uma pauta de vida. É carregada de apelo emocional real. É sobre a luta das pessoas com deficiência e suas famílias atípicas. É mais que uma campanha política, é um grito de existência, resistência”.

 

Klívia Meireles, candidata a deputada federal, que fez campanha em conjunto com Heline: “Nossos corações finalizam esse pleito cheios de esperança, pois a nossa primeira entrega é a visibilidade da comunidade atípica - e conseguimos. Um estado que inclui é bom para todo mundo. É sobre transformar e impactar vidas! É isso: é sobre vidas!”.

 

Heline Braga (esquerda) e Klívia Meireles (direita) em campanha - Foto: Arquivo Pessoal

 

Gabriele Gaspar, candidata a deputada estadual: “Precisamos de uma renovação na Assembleia Legislativa, com parlamentares técnicos e competentes. Precisamos deixar a prática de eleger políticos profissionais e de carreira, por pessoas que atuam e trabalham diretamente com o povo, independente de cargo ou apadrinhamento político. Na minha caminhada pelo estado, senti que a população quer isso. Mudança já e Rondônia quer ação!”.

 

Gabriele Gaspar

 

Vinícius Miguel, candidato a deputado federal: “Estou em uma campanha limpa, séria e bonita. Muito pé no chão, pouco dinheiro, mas muitas conversas e reunião com a população. Estou dedicado a assegurar que as coisas voltem a melhorar e que tenhamos menos desigualdade e mais desenvolvimento em nossa Rondônia. Estamos no caminho certo”.

 

Vinícius Miguel

 

Breno Mendes, candidato a deputado federal: “Andamos pelos 52 municípios. Onde cheguei, fui recebido com muito acolhimento e carinho por todos. Houve muito olho no olho e sinceridade com o eleitor. Sinto que estamos próximos da vitória. Nossas propostas são viáveis e de fácil implantação para a sociedade. Estou muito satisfeito”.

 

Breno Mendes

 

Visões

 

Para o professor e analista político Gilmar Nascimento, a campanha eleitoral em Rondônia teve um tom mais “individualista”.

 

“Os candidatos com mandatos, durante todo processo eleitoral procuraram apresentar o que fizeram, recursos para obras, alguns até mesmo assumindo o ‘eu  fiz’, o que leva parte da sociedade compreender o legislador como executor de obras. De outro lado, você tem um número expressivos de candidatos ao Legislativo, que em tese deveriam fazer uma campanha propositiva, porém poucos fizeram isso”, comentou ele.

 

Nascimento também verificou que os candidatos ao Governo do Estado seguiram a mesma linha, mas apontando apenas as falhas dos seus concorrentes.

 

“Em relação ao Executivo, observou-se a mesma lógica de defesa dos mandatos e de apresentação das falhas no atendimento das demandas da população. Faltou aos candidatos mostrarem caminhos para apresentação de um projeto novo para o Estado”.

 

Há regras tanto para candidatos quanto para os eleitores - Foto: Futura Press/Folhapress

 

Para o especialista, parte do período de campanha eleitoral foi de muitos ataques, sem projetos. Muito por conta da própria população que não gosta muito de debater assuntos políticos.

 

“Uma outra reflexão é a crescente despolitização da sociedade que cada dia menos discute política. Óbvio que isso vem ao longo dos tempos, permitindo que se polarizem as divergências, e como consequência, apatia, derrota ou a secundarização de pautas progressivas. É um processo que se finda com poucas propostas, com o debate de velhos temas, mas sem acrescentar inovações. Sim, é uma manutenção de um velho debate”.

Direito ao esquecimento

Qual você acha que será o resultado do jogo entre Brasil e Camarões na sexta-feira (02)?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Tudo Variedades LTDA

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS