2022: José Dirceu avalia que Frente Democrática de RO pode eleger Governo e deputados

Em encontro com juristas e correligionários em Porto Velho, Dirceu avaliou positivamente a construção da grande Frente Democrática em Rondônia, formada por seis partidos, o PT, PSB, PV, Solidariedade, PCdoB e PDT

2022: José Dirceu avalia que Frente Democrática de RO pode eleger Governo e deputados

Foto: Divulgação

 

Em passagem por Porto Velho para lançamento de seu livro de memórias, o ministro-chefe da Casa Civil do Governo Lula, José Dirceu, falou sobre o atual cenário político do país e da importância de se eleger governadores e deputados aliados nos Estados para tornar possível um projeto de reconstrução do País, com base na democracia e no diálogo.
 
 
Em encontro com juristas e correligionários em Porto Velho, Dirceu avaliou positivamente a construção da grande Frente Democrática em Rondônia, formada por seis partidos, o PT, PSB, PV, Solidariedade, PCdoB e PDT. “Para uma vitória presidencial no primeiro turno, precisamos ganhar ou empatar nestes Estados e as condições nos são favoráveis, especialmente aqui, porque reunimos uma frente ampla e com condições reais de disputa”, avalia o petista.
 
 
A frente democrática apresenta a candidatura de Daniel Pereira ao Governo do Estado, tendo como vice Anselmo de Jesus, presidente estadual do PT, 22 candidatos a deputados estaduais, 01 ao senado e 09 candidatos à Câmara Federal. 
 
 
Rondônia, Acre, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Amazonas e Amapá formam quase ⅓ do Senado e somam 56 Deputados Federais, calcula Dirceu. Diante de um governo que viola a constituição e ameaça a democracia, esta se torna uma eleição extremamente importante para a Bancada Federal e um importante momento de decisão para a história do país.
 
 
Nos últimos três anos, a população brasileira viveu um governo no qual a Educação, a Tecnologia e a Ciência sofreram - e sofrem - com grandes cortes de investimentos e desmontes em suas estruturas em momentos decisivos e que tiveram como consequência a perda da vida de milhões de pessoas, como no caso da pandemia da Covid-19, com atraso na compra e distribuição de vacinas, além da falta de estrutura para uma produção local em maior escala. 
 
 
Para a retomada de um projeto de País mais justo, solidário e igualitário para todos, é preciso que todas as frentes sociais e públicas estejam igualmente comprometidas com a democracia. 
 
 
Tarefa está difícil, porém não impossível, afirma a candidata à Câmara Federal pelo PT Fátima Cleide. “É por isso que mais uma vez coloco o meu nome à disposição, ao lado de colegas tão competentes, nesta luta contra o fascismo que se instalou em nosso País”, ressalta a candidata, que, uma vez na Câmara Federal, se compromete a lutar pela destinação de recursos para a Educação, Saúde, Assistência Social aos municípios de Rondônia num mandato participativo e transparente, como todos os outros que já cumpriu.
Direito ao esquecimento

Você assiste programa eleitoral na televisão?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS