CANDIDATO A PREFEITO: Em debate sobre lixo, Leonel Bertolin mostra como vai reduzir contas de luz

Candidato a prefeito da capital demonstra viabilidade econômica e jurídica da usina de lixo e redução das contas de energia

CANDIDATO A PREFEITO: Em debate sobre lixo, Leonel Bertolin mostra como vai reduzir contas de luz

Foto: Divulgação

Particicipando de debate promovido pelo Coletivo Lixo Zero na noite dessa terça-feira, o candidato a prefeito de Porto Velho da coligação A Melhor Opção, Leonel Bertolin, reiterou sua proposta de implantação de uma usina que transforme resíduos em energia elétrica. “Vamos utilizar essa energia para a rede de iluminação pública e, dessa forma, vamos reduzir a contribuição para o serviço de iluminação pública (COSIP) que hoje é cobrada na conta de luz.”, afirmou.
 
Leonel também apresentou sua proposta de que o sistema de coleta e destinação de resíduos sólidos seja plenamente sustentável. “A poluição a ser evitada não é só do solo e das águas, temos que evitar também a poluição do ar; por isso vamos optar por caminhões elétricos para fazer a coleta, a exemplo do que já existe hoje na cidade de Salto (SP)”, disse o candidato. Ele também defende a adoção do sistema de tarifa, em vez de taxa, para a coleta de lixo. E essa tarifa seria barateada para quem contribuísse entregando o lixo de sua casa já separado.
 
Segundo Leonel, o que mais viabiliza a tão propalada coleta seletiva é na verdade o descarte seletivo. “Vamos empreender um amplo programa de conscientização ambiental para que o cidadão comum se sinta efetivamente participando de todos os esforços em prol de um meio ambiente melhor para todos, seja praticando o descarte seletivo em seu lar, seja participando da própria construção e consolidação da política municipal para o setor”, declarou. Arguido sobre a participação da sociedade civil organizada na política municipal, Leonel observou que, quando secretário municipal de Agricultura, realizou a I Conferência Municipal de Agricultura e Abastecimento, a primeira do gênero Brasil, transformando em política pública o que antes era decido dentro de gabinetes. 
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS