ORGULHO: Filme Ela Mora Logo Ali, de RO, ganha três prêmios no Festival de Cinema de Gramado

Sem dinheiro para viajar para Festival, a equipe precisou fazer vaquinha online para conseguir recursos necessários; curta ganhou prêmio de melhor filme, melhor atriz e melhor roteiro

Vitória para Rondônia.O filme Ela Mora Logo Ali recebeu nada menos do que três prêmios na noite desta sexta-feira,18, no  Festival de Cinema de Gramado, o maior da América Latina. O curta rondoniense recebeu o prêmio (Kikito) de melhor roteiro para Fabiono Barros e Rafael Rogante, melhor atriz para Agrael De Jesus Nininha e melhor filme pelo juri popular.

 

 

Foi com lagrimas nos olhos e muita emoção que a quipe de produção que viajou para o Gramado, composto por cinco integrantes, agradeceu ao juri pela conquista. A atriz Agrael falou em nome do grupo, destacando a falta de apoio para se fazer cinema em Rondônia.

 

 

Eles não receberam ajuda sequer para participaram do Festival. Foi preciso fazer uma vaquinha online para angariar recursos. A meta era chegar aos R$ 38 mil para bancar as despesas da viagem e estadia, mas arrecadaram apenas R$ 2.300. O Festival arcou com as despesas de apenas uma pessoa. "Fizemos dezenas de tentativas para conseguir apoio. Foram vários ofícios enviados, visitas, ligações de convencimento, de esclarecimento sobre o que se tratava, mas de nada adiantou", afirmou o grupo.

 

Rondônia de portas abertas

 

Pela primeira vez em 51 anos de existência do Festival de Gramado (RS), um filme de Rondônia foi selecionado para a mostra competitiva de curtas-metragens.

 

O diretor Fabiano Barros
 
"Agora Rondônia e seus artistas estão com as portas abertas para alcançar o mundo. Este foi o primeiro passo dado com a premiação dessa obra cinematográfica em Gramado, onde concorremos com tantos outros grandes nomes do cinema nacional", afirmou Fabiano Barros.
 
 
     Diretor de fotografia Neto Cavalcante
 
Prêmios
 
Até agora o curta foi selecionado para 19 festivais e levou 23 prêmios, incluindo os três do Festival de Gramado. "Já  fomos agraciados várias vezes com o prêmio de melhor filme pelo júri, melhor filme pelo público, melhor atriz, melhor roteiro e o Prêmio Direitos Humanos, entregue pelo Recifest, de Pernambuco", declarou o roteirista.
 
 
  Agrael, melhor atriz, fez discurso criticando a falta de apoio do poder público
 
 
 
Direção - sinopse
 
Dirigido e roteirizado por Fabiano Barros e Rafael Rogante, baseado no argumento de Fabiano Barros, a obra cinematográfica narra, de forma poética, a vida de dona Nininha, uma mulher porto-velhense, analfabeta e mãe atípica (mãe de pessoas com deficiência). Interpretada por Agrael de Jesus, ela tem como sustento a venda de bananas fritas nos semáforos da capital.
 
 
Dividindo seu tempo entre o trabalho e os cuidados com seu filho Dinho, interpretado por João Victor Alves De Oliveira, dona Nininha conta com a ajuda de sua irmã (atriz Marcela Bonfim) nessa missão.
 
Um dia, enquanto fazia o trajeto no ônibus de volta para casa, a vendedora conhece a literatura através de uma estudante (Rafaela Oliveira). Essa descoberta acaba por se tornar o ponto de partida para uma nova jornada na vida de dona Nininha.
 
 
Neto Cavalcanti
 
A direção de fotografia é do renonado Neto Cavalcanti, a montagem e colorização de Michele Saraiva. A trilha sonora original é de responsabilidade de Anderson Benvindo, Rinaldo dos Santos, Anderson Silva e Rodolfo Bártolo, protagonizado por Agrael de Jesus.
 
 
 
Direção
 
O diretor Fabiano Barros explica que a ideia de produzir o filme surgiu da convivência com mães atípicas.
 
"Desde criança convivo com essas mães e durante alguns anos fazendo parte do movimento Mães Coragem indesistíveis, observei suas lutas e dificuldades em sobreviver em um mundo que as tornam invisíveis. E mesmo recebendo uma carga negativa da sociedade, não se isentam de, a cada dia, trazer o que há de melhor para seus filhos".  Ele explica ainda que depois da ideia veio o título que foi emprestado da música homônima de Marfiza de França e Thalles Roberto.
 
 
 
Para Rafael Rogante afirma que foi fascinantes trabalhar no projeto. "Tive a possibilidade de estar presente e descobrir um Brasil completamente novo, com pessoas que compartilham uma vivência e cultura diferente da minha e que acima de tudo foram tão generosas, companheiras e excelentes profissionais", diz.
 
 
Neto Cavalcanti afirma que foi uma honra participar de um projeto desse nível. Para ele, o curta-metragem é um choque de realidade, carregado de amor e resiliência. "Fazer a direção de fotografia foi um grande presente. A palavra que define todo esse projeto é gratidão”,destaca.
 
Experiência
 
"Este trabalho foi uma experiência única", afirma a atriz Agrael de Jesus. Ela diz que é a primeira vez que protagoniza uma obra cinematográfica, e o desafio de estar representando um personagem tão forte lhe trouxe um senso de responsabilidade sem igual, uma vez que mergulhou na realidade dessas mães que lutam diariamente para garantir o conforto para seus filhos. "Fiquei encantada com toda a produção e com a generosidade de todos que estavam empenhados e acreditando no projeto”.
 
Lei Aldir Blanc
 
Este projeto foi selecionado no Edital nº 35/2021/SEJUCEL-CODEC 2ª edição Jair Rangel Pistolino, Eixo 1; Categoria A, com recursos da Lei Aldir Blanc, Governo Federal.
 
Ficha técnica
 
Elenco
 
Agrael De Jesus Nininha
 
Marcela Bonfim Tetinha
 
João Victor Alves De Oliveira
 
Rafaela Oliveira
 
Maria Eduarda Azevedo Silva
 
Eules Lycaon
 
Gisele Stering
 
Dayane Ribeiro
 
Paulo Silvetrini
 
Elenco De Apoio
 
Maria Vitória Reateque Ferreira
 
Rejany Corrêa Reateque Da Silva
 
Rui Marlon Fonseca Silva
 
Jocelia Reateque Da Silva
 
Evaristo Corrêa
 
Lucas Alves
 
Pedro Henrique
 
Raissa Santos
 
Dionatan Júnior Da Mata
 
Cirlei Maria Arôncio Azevedo
 
João Sávio Barbosa
 
Gerson Lima Calixto
 
Ronaldo Tavares Cunha
 
Carlos Alberto Lima Da Costa
 
Clemerson Demareste
 
Maria Do Socorro Lucindo
 
Patrick Jesus
 
José Artur
 
José Valdomiro Pereira Dos Santos
 
Emilly Lamarão
 
Lawany Kariny Pinto Bonamigo
 
Helen Karla Oliveira Dallortu
 
Isabela Assunção Velho
 
Carla Quedes
 
Tatiana Magalhaes Caetano
 
Gabriela De Almeida Dantas
 
Gracinete Costa Maciano
 
Edilza Alves Ascui De Oliveira
 
Marília Macedo
 
José Nunes Bezerra Júnior
 
Crianças
 
Nicolas Miguel Leão Dos Santos
 
Talita Passos Pereira
 
Direção
 
Fabiano Barros
 
Rafael Rogante
 
Argumento
 
Fabiano Barros
 
Roteiro
 
Fabiano Barros
 
Rafael Rogante
 
Produção
 
Fabiano Barros
 
Emilly Lamarão
 
Rafael Rogante
 
Produção Executiva
 
Fabiano Barros
 
Emilly Lamarão
 
Produção De Audiovisual
 
Marília Macedo
 
Direção De Fotografia
 
Neto Cavalcanti
 
Assistente De Cinegrafia
 
André Luiz
 
Assistente De Produção De Fotografia
 
João Sávio Barbosa
 
Henrique De Souza Passos
 
Direção De Arte
 
Rafael Rogante
 
Fabiano Barros
 
Emilly Lamarão
 
Marília Macedo
 
Montagem e Colorização
 
Michele Saraiva
 
Som Direto
 
André Luiz
 
Neto Cavalcanti
 
Assistente De Som
 
Henrique De Souza Passos
 
Desing De Som
 
Sound Design - Anderson Benvindo (Grupo Ahata)
 
Trilha Sonora - Soda Acústica
 
(Anderson Benvindo, Anderson Silva, Rinaldo Santos, Rodolfo Bártolo)
 
Gravado no Estúdio Haikai
 
Trilha Sonora Original
 
Anderson Silva
 
Rinaldo Dos Santos
 
Anderson Benvindo
 
Rodolfo Bártolo
 
Título do Curta
 
Marfiza De França
 
Thalles Roberto
 
Dublê De João Victor Alves De Oliveira
 
João Sávio Barbosa
 
Tradução
 
Bruno Lima
 
Nani Vieira Sampaio
 
Motorista
 
José Nunes Bezerra Júnior
 
Intérprete de libras
 
Thiago Ascencio
 
Agradecimentos
 
Amanda Brandão - José Obregon – Walace Soares – Rodrigo Araújo Lopes – Carlos Augusto Silva – S. Costa – Braga – Marcela Bonfim

Galeria de Fotos da Notícia

ORGULHO: Filme Ela Mora Logo Ali, de RO, ganha três prêmios no Festival de Cinema de Gramado

ORGULHO: Filme Ela Mora Logo Ali, de RO, ganha três prêmios no Festival de Cinema de Gramado

ORGULHO: Filme Ela Mora Logo Ali, de RO, ganha três prêmios no Festival de Cinema de Gramado

ORGULHO: Filme Ela Mora Logo Ali, de RO, ganha três prêmios no Festival de Cinema de Gramado

ORGULHO: Filme Ela Mora Logo Ali, de RO, ganha três prêmios no Festival de Cinema de Gramado

ORGULHO: Filme Ela Mora Logo Ali, de RO, ganha três prêmios no Festival de Cinema de Gramado

ORGULHO: Filme Ela Mora Logo Ali, de RO, ganha três prêmios no Festival de Cinema de Gramado

ORGULHO: Filme Ela Mora Logo Ali, de RO, ganha três prêmios no Festival de Cinema de Gramado

ORGULHO: Filme Ela Mora Logo Ali, de RO, ganha três prêmios no Festival de Cinema de Gramado

ORGULHO: Filme Ela Mora Logo Ali, de RO, ganha três prêmios no Festival de Cinema de Gramado

ORGULHO: Filme Ela Mora Logo Ali, de RO, ganha três prêmios no Festival de Cinema de Gramado

ORGULHO: Filme Ela Mora Logo Ali, de RO, ganha três prêmios no Festival de Cinema de Gramado

ORGULHO: Filme Ela Mora Logo Ali, de RO, ganha três prêmios no Festival de Cinema de Gramado

ORGULHO: Filme Ela Mora Logo Ali, de RO, ganha três prêmios no Festival de Cinema de Gramado

ORGULHO: Filme Ela Mora Logo Ali, de RO, ganha três prêmios no Festival de Cinema de Gramado

Direito ao esquecimento
Como você classifica a gestão de Cleiton Cheregatto em Novo Horizonte do Oeste?
Professores e policiais militares devem ter direito à isenção de IPVA?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

CLASSIFICADOS veja mais

EMPREGOS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

DESTAQUES EMPRESARIAIS

EVENTOS