IVAN MARROCOS: Nos trilhos da pesquisa: exposição retrata o passado e o presente da Fiocruz RO

A Exposição será realizada de 16 a 29 de novembro, na Casa de Cultura Ivan Marrocos em Porto Velho.

IVAN MARROCOS: Nos trilhos da pesquisa: exposição retrata o passado e o presente da Fiocruz RO

Foto: Divulgação

A Exposição “Nos trilhos da pesquisa em Saúde Pública em Rondônia: o legado de Luiz Hildebrando” faz parte das atividades desenvolvidas no contexto do Projeto de Memória Institucional “Fiocruz Rondônia: histórias de vidas dedicadas à ciência na Amazônia”, ideia contemplada, em 2020, em Chamada Interna da Fiocruz para projetos de memória institucional.

 

A exposição será realizada entre os dias 16 e 29 de novembro na Casa de Cultura Ivan Marrocos (Galeria Afonso Ligório) em Porto Velho.

 

 

 

Organizada em diferentes “estações”, os visitantes poderão realizar um verdadeiro passeio por diferentes momentos da história da pesquisa em saúde em Rondônia, desde a chegada de pesquisadores pioneiros em estudos de malária, quando se formaram os primeiros grupos de pesquisa em doenças negligenciadas na região, ao momento atual, em que a Fiocruz Rondônia se consolida como instituição de referência em pesquisas relacionadas à saúde humana e na formação de recursos humanos.

 

Nesse contexto, a Exposição faz uma homenagem à memória e ao legado de Luiz Hildebrando Pereira da Silva, renomado parasitologista que dedicou os últimos anos de sua vida aos estudos sobre malária em Rondônia, cujos esforços culminaram no estabelecimento, em 1999, do Instituto de Pesquisas em Patologias Tropicais (Ipepatro), base da estrutura que abrigaria, uma década depois, o Escritório Técnico da Fiocruz Rondônia.

 

A Exposição faz ainda uma homenagem a pessoas “anônimas” que fazem parte da história da instituição e atuam no dia a dia, nos bastidores da pesquisa.

 

Deusilene Vieira, vice-coordenadora de Ensino, Informação e Comunicação da Fiocruz Rondônia, explica que esta Exposição é uma forma de trazer ao público um pouco da história sobre o surgimento da instituição em Rondônia e fortalecer os laços com a comunidade, segundo ela:

 

"Nosso principal objetivo é mostrar para as pessoas que há em Rondônia uma rede sólida de pesquisadores dedicados à nossa saúde e em dar respostas aos muitos problemas sanitários que afligem a população, ao mesmo tempo que resgatamos a memória daqueles que deram uma grande contribuição para vivermos a realidade que temos hoje em termos de pesquisa”.

 

De acordo com os organizadores, toda a população está convidada a prestigiar a Exposição, em especial a comunidade estudantil, acadêmicos de graduação, pós-graduação, pesquisadores e demais interessados.

 

A Casa de Cultura Ivan Marrocos está localizada na Av. Carlos Gomes, nº 563, no Centro de Porto Velho. O horário de visitação é das 8h às 17h30 (de segunda a sexta) e aos sábados das 9h às 14h.

Direito ao esquecimento

Qual você acha que será o resultado do jogo entre Brasil e Suíça nesta segunda-feira (28)?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS