98 ANOS: Frases marcantes da escritora Lygia Fagundes Telles, que faleceu neste domingo

Autora dos romances 'Ciranda de pedra' e 'As meninas' morreu

98 ANOS:  Frases marcantes da escritora Lygia Fagundes Telles, que faleceu neste domingo

Foto: Divulgação

Nascida EM 1923 na capital paulista em 1923, Lygia era integrante da Academia Brasileira de Letras (ABL). Ela morreu, neste domingo (03/04), em São Paulo, a escritora Lygia Fagundes Telles.

 

A escritora recebeu os prêmios Jabuti, APCA e Camões, distinção maior em língua portuguesa pelo conjunto da obra. Reeditados nos últimos dez anos pela Companhia das Letras, os livros de Lygia Fagundes Telles ganharam posfácios e reproduções de entrevistas da autora a diversos veículos de comunicação.

 

A seguir, algumas frases de Lygia, retiradas das edições de romances como As meninas e Ciranda de Pedra e de livros de contos como Antes do baile verde e A noite escura e mais eu.

 

“Sou do signo de Áries, domicílio do planeta Marte. A cor do meu signo é o vermelho (a guerra), mas também aposto no verde. A minha bandeira (se tivesse uma) seria metade vermelha, metade verde, o verde da esperança de mistura com a paixão não destituída de cólera, sou uma escritora do Terceiro Mundo.”

 

Inspiração

 

“Existe uma palavra que saiu de moda e, no entanto, é insubstituível na terminologia da criação: inspiração.”

 

Luta com a palavra

 

“Uns lutam com as leis, outro com os bisturis. Eu luto com a palavra. É bom? É ruim? Não interessa, é a minha vocação.”

 

Sobre as personagens de  As meninas

 

“O amor teve uma importância definitiva na estrutura das personagens principais, que são jovens e amam e desamam e nesse desandar emocional fui também me comovendo mas sem perder as rédeas no galope, um galope perigoso porque poderia descambar para o sentimentalismo. Sei que, em estado bruto, as minhas meninas existem, estão por aí”

 

Ofício e condição

 

“Sou escritora e sou mulher – ofício e condição duplamente difíceis de contornar, principalmente quando me lembro como o país (a mentalidade brasileira) interferiu negativamente no meu processo de crescimento como profissional.”

 

Imagens

 

“Algumas das minhas ficções se inspiraram na simples imagem de algo que vi e retive na memória, um objeto, uma casa, uma pessoa...”

 

A loucura do escritor

 

“O escritor pode ser louco, mas não enlouquece o leitor. Ao contrário, pode até desviá-lo da loucura. O escritor pode ser corrompido, mas não corrompe. Pode ser solitário e triste e ainda assim vai alimentar o sonho daquele que está na solidão.”

Direito ao esquecimento

Em qual desses quatro pré-candidatos você votaria se as eleições fossem hoje?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS