BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

RECURSOS: Baixa adesão dos indígenas, mestres e quilombolas aos editais da Aldir Blanc

A dificuldade de acesso é um dos maiores empecilhos, segundo o produtor cultural Chicão Santos. O prazo para inscrições encerra nesta terça-feira,10.

Rondoniaovivo

09 de Novembro de 2020 às 10:39

Atualizada em : 10 de Novembro de 2020 às 08:58

Foto: Divulgação

Está reduzida a adesão dos quilombolas, indígenas e metres de Rondônia aos editais de cultura da Lei Aldir Blanc lançados pela Superintendência da Juventude, Cultura, Esporte e Lazer (Sejucel).

 

O superintendente da pasta, Jobson Bandeira, divulgou vídeo semana passada fazendo um apelo para que essas comunidades inscrevam os projetos.

 

O prazo para inscrições encerra nesta terça-feira,10.

 

O gestor cultural Chicaão Santos explicou que isso vem ocorrendo devido à dificuldade de acesso que eles têm, e a pandemia deixou a situação deles ainda mais complicada.

 

“ Os mestres, em sua maioria, é de idade e não podem sair de sua localidade por conta do coronavírus”, disse.

 

Já os índios estão aldeados. Está proibida a entrada de pessoas nessas áreas, com a segurança feita pelo Exército. “Apenas os que estão na cidade é que têm condições de participar”, afirmou. Os quilombolas também vivem em locais distantes.

 

De acordo com ele, do Vale do Guaporé até Pimenteiras não tem praticamente acesso a internet e quando consegue conectar o aparelho, o sinal é muito ruim impossibilitando de enviar sequere um documento.

 

Ele acredita que deveria ter tido um trabalho diferenciado com essas pessoas, pois a maioria não sabe elaborar um projeto.

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS