BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

CORONAVÍRUS: Governo instala condicionadores de ar no Cemetron e demais unidades

De acordo com o secretário de saúde, Fernando Máximo, as instalações das novas máquinas mostram a prioridade que o Governo tem dado a estruturação da rede

ASSESSORIA/GOVERNO RO

22 de Abril de 2020 às 16:03

Atualizada em : 23 de Abril de 2020 às 10:21

Foto: Divulgação

Para suprir eventuais quedas no fornecimento de energia elétrica, evitando que o atendimento aos pacientes seja prejudicado, o Governo de Rondônia realiza por meio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) a instalação de um gerador de 500 KVA no Hospital de Base Doutor Ary Pinheiro (HBPAB) e outro de 125 KVA no Centro de Medicina Tropical de Rondônia (Cemetron).
 
Aparelhos de ar-condicionado sendo entregues ao Cemetron
 
De acordo com o secretário de saúde, Fernando Máximo, as instalações das novas máquinas mostram a prioridade que o Governo tem dado a estruturação da rede, onde já se observa um aumento expressivo na demanda de serviços devido à pandemia do novo coronavírus.
 
“Os geradores vão complementar o fornecimento já existente garantindo a capacidade de atendimento em todos os setores dos hospitais como: Unidade de Terapia Intensiva (UTI), ambulatórios clínicos, administrativo, laboratórios, entre outros, evitando assim que haja prejuízo aos atendimentos por eventuais sobrecargas na rede de energia ou até mesmo falta de energia.”
 
AR-CONDICIONADO
 
Com uma estrutura antiga, o Cemetron passa por uma reforma na unidade, desde o início do ano, e está recebendo aparelhos de ar-condicionado novos para os ambulatórios de Covid-19.
 
Ao todo são 43 aparelhos: 18 para o Cemetron, 20 para o Hospital de Base Doutor Ary Pinheiro, três para o Hospital Regional de São Francisco do Guaporé e dois para a Assistência Médica Intensiva (AMI).
 
“O Cemetron pela primeira vez vai ter instalado em seus ambulatórios aparelhos de ar-condicionado e isto mais uma vez demonstra o quanto estamos priorizando a saúde independente de pandemia, pois a unidade também está passando por uma grande reforma”, explicou o secretário.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS