BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

MILITAR: Exército lança concurso público para oficiais de nível superior

Com 116 vagas, haverá provas em Brasília e em mais 16 cidades

CORREIO WEB

26 de Junho de 2020 às 15:50

Atualizada em : 26 de Junho de 2020 às 17:55

Foto: Divulgação

 

CORREIO WEB - Um novo edital de abertura de concurso público foi aberto pelo Exército nesta quarta-feira (24/6). De acordo com o regulamento, publicado no Diário Oifical da União (DOU), as chances são para admissão e matrícula, em 2021, nos cursos de formação de oficiais do serviço de saúde (CFO/S SAU). 

 
São 107 vagas para a área de medicina nas áreas de: Anestesiologia, Cancerologia/Oncologia, Cardiologia, Cardiologia Intervencionista (Hemodinâmica), Cirurgia de Cabeça e Pescoço, Cirurgia de mão, Cirurgia Geral, Cirurgia Vascular, Clínica Médica, Endocrinologia e Metabologia, Endoscopia Digestiva, Ginecologia e Obstetrícia, Hematologia e Hemoterapia, Mastologia, Medicina Intensiva, Neurologia, Oftalmologia, Ortopedia e Traumatologia, Ortopedia e Traumatologia (Cirurgia de joelho), Ortopedia e Traumatologia (Cirurgia de ombro), Otorrinolaringologia, Pediatria, Pneumologia, Proctologia, Psiquiatria, Radiologia, Sem Especialidade e Urologia. 
 
Além de quatro vagas para farmácia e cinco vagas para dentistas especialistas em Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial, Dentística Restauradora, Endodontia, Ortodontia e Ortopedia Facial e Periodontia. 
 
Para concorrer, além de formação superior na área, o candidato precisa ser brasileiro nato; ter idade máxima de 32 anos completados até 31 de dezembro de 2021 para candidatos da área de medicina sem especialidade, odontologia e farmácia, e até 34 anos para área de medicina com especialidade; altura mínima de 1,55m se mulher e 1,60m se homem; registro profissional, entre outros requisitos. 
 
As inscrições serão aceitas de 1º a 31 de julho, pelo site www.essex.eb.mil.br. A taxa custa R$ 130. Estará isento da taxa de inscrição o candidato que comprovar ser doador de medula óssea em entidades reconhecidas pelo Ministério da Saúde; constar do Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal - CadÚnico e/ou ser membro de família de baixa renda. 
 
Haverá exame intelectual em 20 de setembro, além de inspeção de saúde, exame de aptidão física (corrida de 12 minutos, flexão de braços sobre o solo e abdominal supra), exame psicológico e revisão médica e comprovação dos requisitos para a matrícula. Haverá também prova de títulos para candidatos da área de medicina. 
 
As provas serão aplicadas no Rio de Janeiro, São Paulo, Campinas, Porto Algre, Santa Maria/RS, Belo Horizonte, Juiz de Fora, Curitiba, Florianópolis, Salvador, Recife, Belém, Campo Grande, Fortaleza, Brasília, Manaus e Porto Velho. 
 
Do total de vagas citado no caput deste artigo, 20% serão destinadas aos candidatos negros (pretos e pardos). 
 
Curso de formação 
 
A convocação de candidatos poderá ser realizada em quantidade superior ao número de vagas previstas para o CA. 
 
O CFO S /Sau realiza-se na EsSEx do Rio de Janeiro, com uma duração de 37 semanas e abrange a Formação Comum e a Formação Específica. A Formação Comum, de caráter eliminatório, desenvolve-se por intermédio do Curso Básico de Formação Militar, que tem por finalidade promover o ajustamento do oficial aluno às rotinas do Exército e capacitá-lo ao adequado desempenho como combatente individual básico militar.
 
Já a Formação Específica desenvolve-se com atividades da área específica da formação do oficial, e tem como objetivo adequar os conhecimentos profissionais às peculiaridades organizacionais do Exército Brasileiro.
 
O candidato, ao ser matriculado no CFO/S Sau será designado, para efeitos administrativos, 1º Tenente Aluno do CFO/S Sau. 
 
O aluno do Curso é militar da ativa com precedência hierárquica prevista na Lei nº 6.880, de 9 de dezembro de 1980 (Estatuto dos Militares); e não tem direito líquido e certo à nomeação ao oficialato, necessitando, para tal, concluir o Curso com aproveitamento.
 
Após concluir o Curso com aproveitamento, executando todas as medidas administrativas e de ensino pertinentes, assim como a escolha de vaga, o concludente será nomeado Oficial do Exército Brasileiro (EB), no posto de 1º Tenente do Serviço de Saúde, e estará sujeito às prescrições do Estatuto dos Militares, caso venha a pedir demissão do Exército. Nesta situação, poderá ter de indenizar a União pelas despesas realizadas com a sua formação, conforme previsão na legislação. 
 
O médico sem especialidade, após dois anos da conclusão do Curso na EsSEx, será matriculado em Curso de Especialização (pós-graduação ou residência médica), de acordo com o interesse do serviço e com a disponibilidade de vagas oferecidas e/ou autorizadas pelo EME. 
 
Confira aqui o edital de abertura em sua íntegra. 
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS