GLOBO: Polícia identifica rapaz que mostrou partes íntimas durante reportagem

Motorista e passageiro do carro foram indiciados pelo crime de ato obsceno. O passageiro do carro mostrou as nádegas ao vivo

GLOBO: Polícia identifica rapaz que mostrou partes íntimas durante reportagem

Foto: Divulgação

A Polícia Civil do DF identificou o jovem que mostrou as nádegas durante transmissão ao vivo do telejornal DFTV, da TV Globo, na segunda-feira (4/4), em Samambaia.
 
 
Segundo a PCDF, o motorista do carro e o passageiro são irmãos, têm 25 e 22 anos e moram na Samambaia.
 
 
A repórter Camila Guimarães gravava uma passagem para o noticiário quando um VW Gol branco passou e um homem mostrou a bunda pela janela.
 
 
Os dois foram indiciados pela prática do crime de ato obsceno, que prevê pena de detenção de três meses a um ano, além de multa. Eles assinaram termo circunstanciado e foram liberados.
 
 
Ato obsceno
 
O crime de ato obsceno é previsto no art. 233 do Código Penal brasileiro e é configurado quando há a manifestação de cunho sexual praticada em local público ou aberto ao público, capaz de ofender o pudor médio da sociedade.
 
 
Em fevereiro, o deputado federal Paulo Ramos (PDT-RJ) apresentou um projeto de lei para desclassificar, no Código Penal, que a exposição do corpo humano acima da linha da cintura – ou topless – seja considerado um ato obsceno. A motivação veio do caso, que ocorreu em janeiro, quando a artista plástica e produtora cultural Ana Beatriz Coelho foi detida por fazer top less em uma praia do Espírito Santo.
Direito ao esquecimento

Em qual desses quatro pré-candidatos você votaria se as eleições fossem hoje?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS