DÚVIDA: Novo Honda Civic registra baixas vendas; qual é o problema?

Foram comercializados somente 16 unidades em três meses

DÚVIDA: Novo Honda Civic registra baixas vendas; qual é o problema?

Foto: Divulgação/Honda

A disputa histórica entre os sedãs médios Honda Civic e Toyota Corolla no Brasil chegou ao fim.
 
 
O novo Civic, agora comercializado apenas com motor híbrido e custando quase R$ 250 mil, vendeu apenas 16 carros nos últimos três meses, enquanto o Corolla foi comercializado 11.454 vezes no mesmo período e se mantém no topo do segmento.
 
 
Uma das principais razões para as baixas vendas do Civic é a disponibilidade limitada. O sedã agora é importado da Tailândia em lotes pequenos, o que resultou em apenas 324 vendas no acumulado de 2023 até julho. Vale ressaltar que o Civic era fabricado no Brasil desde 1997.
 
 
O Honda Civic ocupa apenas a sétima posição no ranking dos sedãs médios mais vendidos até julho de 2023. Modelos, como o Chevrolet Cruze, o Caoa Chery Arrizo 6 e até mesmo o Audi A3 tiveram desempenho melhor em termos de vendas.
 
 
Concessionárias relataram ao Auto Esporte que não possuem o carro disponível para pronta-entrega e algumas têm previsão de receber poucas unidades entre agosto e setembro, enquanto outras nem mesmo possuem prazo definido. Algumas não recebem o sedã há mais de três meses.
 
 
A Honda do Brasil foi questionada pelo portal sobre a situação e se há previsão de importar mais carros, mas até o momento não houve retorno.
 
 
Em comparação ao mesmo período do ano anterior, o Civic teve queda significativa nas vendas;
 
Em 2022, foram emplacados 1.981 exemplares, aumento de 83,6% em relação a este ano;
 
Se voltarmos ainda mais no tempo, a diferença é ainda maior, com 10.538 carros licenciados até o final de julho de 2021 e 20.447 em 2020.
 
 
Configurações do Honda Civic
 
O novo Honda Civic, com apenas uma versão disponível, possui motor híbrido composto por propulsor 2.0 aspirado a gasolina e dois motores elétricos, sendo um deles de tração. O conjunto oferece potências específicas, mas a Honda não divulgou a potência combinada.
 
 
O sedã alcançou uma excelente eficiência energética em testes, com uma média de consumo de 26,9 km/l no ciclo urbano e 21,9 km/l no rodoviário.
 
 
Além disso, o novo Civic cresceu um pouco em relação à geração anterior, com aumento de 4 cm no comprimento, 3 cm na largura e 3,5 cm no entre-eixos. No entanto, houve redução na capacidade do porta-malas, que agora possui 495 litros.
 
 
Entre os principais equipamentos de série, destacam-se os seis airbags, ajuste elétrico dos bancos dianteiros, partida por botão, ar-condicionado digital de duas zonas, teto solar, central multimídia com tela de 9″ com suporte para Apple CarPlay sem fio e Android Auto, faróis full-led e o pacote de auxílios à condução Honda Sensing, que inclui frenagem automática de emergência, alerta de saída de faixa, faróis com facho alto adaptativo e controlador de velocidade adaptativo.
Direito ao esquecimento
Como você classifica a gestão de Cleiton Cheregatto em Novo Horizonte do Oeste?
Professores e policiais militares devem ter direito à isenção de IPVA?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

CLASSIFICADOS veja mais

EMPREGOS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

DESTAQUES EMPRESARIAIS

EVENTOS