TIKTOK: Mulher larga o marido para viver romance com outro e perde R$ 20 mil

Vítima é de Patrocínio, no Alto Paranaíba, e chegou a se mudar para Joinville (SC) para viver o romance

TIKTOK: Mulher larga o marido para viver romance com outro e perde R$ 20 mil

Foto: Divulgação

Uma mulher de 30 anos de Patrocínio, no Alto Paranaíba, perdeu R$ 20 mil após se divorciar do marido para se relacionar com um homem que conheceu em um aplicativo. Ela chegou a se mudar para Joinville (SC) para viver o romance, mas voltou para Patrocínio no início da semana, quando registrou o boletim de ocorrência afirmando ter sofrido um golpe.
 
 
A vítima conheceu o suspeito no TikTok e passou a conversar com ele pelo WhatsApp. No início, ela presenteou o homem com roupas, joias, celular, sapatos, relógios, óculos e, além disso, quando eles saiam, era ela quem pagava tudo.
 
 
Ela disse também ter entregue R$ 3 mil para que o suspeito pagasse uma dívida referente a drogas.
 
 
A mulher relatou ainda que desconfiou que estava sendo vítima de um golpe durante conversa com a tia do suposto golpista, que teria dito que seu sobrinho já havia enganado outras mulheres.
 
 
Por fim, ainda segundo relato da mulher à PM, ela tinha em sua conta bancária cerca de R$ 20 mil, mas quando o dinheiro acabou, o suposto namorado pediu para que ela voltasse à Patrocínio. Quando esteve em Joinville, ela contou que morou em um hotel durante 20 dias.
 
 
POLÍCIA CIVIL
 
 
Em nota, a Polícia Civil de Minas Gerais informou que a mulher, de 30 anos, registrou a ocorrência de um suposto crime de estelionato, na segunda-feira (4/4), em uma base da Polícia Militar, em Patrocínio.
 
 
A PCMG orienta que a vítima compareça à Delegacia de Polícia mais próxima de sua residência para propor a devida representação criminal, conforme previsão legal, bem como apresente as provas e documentos que possibilitem a coleta de indícios de materialidade e autoria.
 
 
A Polícia Civil ressalta que o delito de estelionato, em razão de mudanças na legislação vigente, é de ação penal pública condicionada à representação da vítima para início da investigação. A Polícia Civil também recomenda, por medida de segurança, que seja evitado o repasse de valores em dinheiro ou eletronicamente a pessoas conhecidas exclusivamente em relacionamentos amorosos via redes sociais.
Direito ao esquecimento

Em qual desses quatro pré-candidatos você votaria se as eleições fossem hoje?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS