TRAGÉDIA: Vinte e um corredores morrem em maratona de montanha cross country na China

A tragédia ocorreu quando os corredores estavam em grande altitude, na Floresta de Pedra do rio Amarelo, perto da cidade de Baiyin, na província de Gansu

 TRAGÉDIA: Vinte e um corredores morrem em maratona de montanha cross country na China

Foto: Divulgação

Vinte e uma pessoas morreram depois de que o granizo, a chuva gelada e os fortes ventos surpreenderam os corredores que participavam de uma corrida de montanha cross country de 100 km na China.
 
Citando o centro local de resgate, a agência de imprensa oficial Xinhua — que informou que 172 pessoas participavam da corrida — e o canal de televisão CCTV confirmaram a morte de 21 pessoas. Os outros 151 participantes estão a salvo.
 
A tragédia ocorreu quando os corredores estavam em grande altitude, na Floresta de Pedra do rio Amarelo, perto da cidade de Baiyin, na província de Gansu (noroeste).
 
O prefeito de Baiyin, Zhang Xuchen, disse que no sábado ao meio-dia, uma parte acidentada do percurso, entre os quilômetros 20 e 31, foi “repentinamente atingida por condições meteorológicas catastróficas”.
 
“Em pouco tempo, granizo e uma chava gelada caíram repentinamente sobre esta área, e houve fortes ventos. A temperatura baixou drasticamente”, disse Zhang.
 
Entre as vítimas estão dois veteranos nacionais da maratona, Liang Jing e Huang Guanjun, segundo a imprensa local.
 
Liang venceu várias maratonas na China nos últimos anos. Huang, que era surdo-mudo, ganhou a maratona masculina para pessoas com deficiência auditiva nos Jogos Paralímpicos Nacionais de 2019 em Tianjin.
 
Oito participantes foram atendidos no hospital por feridas leves, informou Zhang. Xinhua afirmou anteriormente que alguns corredores sofriam hipotermia.
 
– “Sentimento de culpa” –
 
Pouco depois de receber ligações de alguns participantes pedindo ajuda, os organizadores da maratona enviaram uma equipe de resgate que conseguiu salvar 18 corredores, acrescentou o prefeito.
 
Por volta das 14h00, as condições pioraram e a corrida foi cancelada, enquanto as autoridades locais enviavam mais socorristas ao local, afirmou.
 
“Como organizadores do evento, sentimos um imenso sentimento de culpa, expressamos nossas profundas condolências às famílias das vítimas e aos corredores feridos”, declarou Zhang.
 
Esta foi a quarta edição desta maratona, organizada pelo governo da cidade de Baiyin e pela Associação Chinesa de Atletismo.
 
“Este é um incidente de segurança pública causado por bruscas mudanças de tempo em uma região local”, declarou. Ele acrescentou que as autoridades provinciais vão investigar a fundo sobre as causas.
 
Mais de 700 socorristas se mobilizaram para procurar os desaparecidos.
 
– “Frio insuportável” –
 
Imagens da imprensa local mostravam as equipes de resgate com lanternas frontais escalando o terreno rochoso à noite. Os corredores da maratona estavam cobertos por mantas de emergência.
 
“Todo o meu corpo estava encharcado, incluindo os sapatos e meias. Não podia me manter de pé por causa do vento, tinha muito medo de que o vento me levasse. O frio era cada vez mais insuportável”, declarou um sobrevivente à imprensa local. “Ao descer da montanha, já sentia sintomas de hipotermia”.
 
A temperatura continuou caindo pela noite, o que dificultou ainda mais as tarefas de resgate e a busca dos desaparecidos, segundo a Xinhua.
 
 
 
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS