PÂNICO: Bando explode agência bancária, dão tiros, fazem reféns e fogem com malotes

"Um dos caras chegou descarregar um fuzil atirando para cima. Foi um terror"

PÂNICO: Bando explode agência bancária, dão tiros, fazem reféns e fogem com malotes

Foto: Divulgação

 

A madrugada foi de tensão e terror para os moradores do Largo do Tanque na Bahia após um grupo explodir uma agência da Caixa Econômica. Além do ataque ao banco, os bandidos fizeram cerca de 30 pessoas como reféns.
 
De acordo com testemunhas, os bandidos abordavam as pessoas que passavam pelo local, entre moradores, rodoviários e mototaxistas, para fazer uma espécie de escudo humano e bloquear a via. Quatro bandidos controlavam o trânsito de quem passava pelo local. Os reféns ficaram ajoelhados no meio da pista, enquanto os bandidos tentavam roubar a agência.
 
Outros dois ficaram dentro da agência explodindo os caixas eletrônicos. A ação durou 20 minutos, mas foi o suficiente para instalar o clima de terror entre os moradores da região. Eles contaram à reportagem do CORREIO que ouviram mais de 100 tiros. 
 
"Eles deram mais de 100 tiros para o alto, mas ninguém saiu ferido. Eles atiravam para fazer as pessoas parem. Rodoviários, taxistas, mototaxistas, todo mundo que passava na hora. Um dos caras chegou descarregar um fuzil atirando para cima. Foi um terror", disse um morador.
 
O esquema para roubar a agência aparentava ter sido muito organizado, de acordo com testemunhas. "Uma coisa é a adrenalina de um filme. Outra coisa é a vida real. Os caras estavam muito bem articulados, cronometrando tudo, se comunicavam com rádios", contou um morador.
 
O tiroteio e as explosões assustaram os moradores, que não conseguiam mais dormir. "Ninguém conseguiu dormir hoje. Muita gente passou mal em casa, mas ninguém pôde dar socorro com medo de morrer, porque uma certa vez, numa outra explosão no ano passado, um manobrista foi morto quando chegava do trabalho. Ele não entendeu a ordem de parar e os caras do assalto atiraram nele", relatou outro morador.
 
Na ação desta madrugada, os bandidos conseguiram fugir levando alguns malotes. "Daqui de casa deu pra ver eles saindo com três  malotes, retirados após cada explosão. O último parecia que tinha mais dinheiro porque foi preciso dois deles para carregar", finalizou uma testemunha. A agência ficou destruída após a ação e o teto chegou a desabar.
 
 
A polícia chegou após as explosões. Em nota, a Polícia Militar informou que, por volta das 3h40 desta sexta-feira (30), policiais militares da 9ª CIPM foram acionados pelo Cicom, para averiguar informação sobre a explosão de caixas de autoatendimento.
 
"Com apoio da 37ª CIPM e Rondesp/BTS, as guarnições da unidade realizaram buscas na região, mas nenhum suspeito foi encontrado. A área foi isolada e preservada para realização da perícia pela Polícia Federal que investigará o caso", diz a nota enviada pela instituição.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS