BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

TRISTEZA: Irmãs morrem vítimas de Covid-19 em menos de 24 horas

Danúbia Pereira Venâncio, de 36 anos, faleceu na quinta-feira, dia 10, e no dia seguinte, Vanessa Pereira Venâncio, de 40 anos, também perdeu a vida em decorrência de complicações por causa do Coronavírus

EXTRA

14 de Dezembro de 2020 às 15:11

Foto: Divulgação

Uma família de Governador Valadares (MG) viveu o drama com as mortes de duas irmãs por Covid-19 em um intervalo de menos de 24 horas. Danúbia Pereira Venâncio, de 36 anos, faleceu na quinta-feira, dia 10, e no dia seguinte, Vanessa Pereira Venâncio, de 40 anos, também perdeu a vida em decorrência de complicações por causa do Coronavírus. A tia das irmãs, Valéria Alves, gravou relatos sobre as perdas e publicou os vídeos em seu perfil no Facebook. Na sexta-feira, dia 11, quando informava que Danúbia havia morrido no Hospital Regional de Governador Valadares, a outra sobrinha também partia.
 
“Infelizmente dessa vez a nossa família não pôde levantar a plaquinha com aquela frase ‘eu venci a Covid’, porque foi ela que venceu. Ontem, enterrei minha sobrinha Danúbia. Um momento muito frio. A gente não pode ver. A gente não pode dar o último toque. E tem que ser de longe. Já a Vanessa, o estado dela continua muito grave. Temos que rezar e esperar por um milagre”, lamentou a tia no vídeo de sexta-feira.
 
O estado de Vanessa piorou horas depois que a irmã morreu. Ela estava internada no Hospital São Lucas desde o dia 4. Neste domingo, dia 13, Valéria gravou outro vídeo para comunicar a morte da segunda sobrinha, o que devastou a família. A tia ainda desabafou sobre a irresponsabilidade das pessoas em relação à Covid-19, sem se importar que a doença pode tirar vidas.
 
“Aqui na nossa família a Covid venceu de novo. Depositamos muita esperança na recuperação da Vanessa, e por isso foi muito difícil acreditar que ela também tinha morrido. Uma tragédia familiar nos fez enterrar dois entes queridos num prazo de 24 horas. Minha sobrinha Danúbia na quinta e a sua irmã Vanessa na sexta. Nossa família está destroçada, essa é a palavra, mas, nossa fé nos mantém de pé para seguir em frente. Nossas crianças, algumas estão vivendo o luto, porque embora com 16 anos para nós serão sempre crianças, e as menores ainda vão descobrir o verdadeiro significado da morte quando a presença das mães não for possível. Hoje, sofremos e você", disse Valéria, antes de alertar as pessoas:
 
"Você quer passar por tudo isso que eu e minha família estamos passando? Quer enterrar pessoas que você ama? Quer ser enterrado? Não consigo entender tanta irresponsabilidade, tanto negacionismo, com algo que está diante dos seus olhos. Você não pode ver o vírus. Mas pode ver todo o mal que ele causa”.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS