BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

TRISTE: Bebê morre após UTI neonatal ser evacuada em princípio de incêndio

Ele nasceu prematuro e estava internado desde julho

AGÊNCIA BRASIL

20 de Novembro de 2020 às 15:02

Foto: Divulgação

 

AGÊNCIA BRASIL - Um recém-nascido morreu na madrugada de hoje (20), em Natal, após um princípio de incêndio em uma maternidade-escola administrada pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

 
Segundo o Corpo de Bombeiros, o fogo pode ter sido causado por um curto-circuito em um ar-condicionado da Maternidade Januário Cicco, que funciona no bairro Petrópolis, na capital potiguar. A superintendência da unidade também apontou o sobreaquecimento do cabo de um aparelho de ar-condicionado da ala 1 da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal como origem do incêndio, mas destacou que os órgãos responsáveis ainda vão elaborar um laudo técnico.
 
O princípio de incêndio foi identificado por volta das 3h15. Acionado, o Corpo de Bombeiros enviou ao local uma guarnição com cinco militares que, ao chegarem, encontraram o fogo já sob controle. Apesar disso, um dos recém-nascidos internados na UTI Neonatal da instituição tinha morrido.
 
Segundo a direção da maternidade, o bebê, que nasceu prematuramente e estava internado desde julho, devido a várias complicações, faleceu enquanto as equipes de saúde transferiam os 11 recém-nascidos da ala 1 para outras alas da UTI Neonatal.
 
“O bebê foi o primeiro a ser transferido, mas ao chegar na ala sofreu uma parada cardíaca e, apesar de todas as manobras feitas pela equipe médica de plantão, não resistiu”, informou a superintendência da maternidade, em nota em que se solidariza com a dor da família e coloca toda a equipe de saúde à disposição.
 
“Ressaltamos que todos os bebês da UTI Neonatal estão devidamente acomodados em suas incubadoras, com todos os equipamentos e assistência necessária para a preservação de suas vidas”, acrescenta a superintendência, garantindo que a unidade está devidamente equipada e os profissionais capacitados para atuarem na prevenção e combate a princípios de incêndios.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS