BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

ESTADO GRAVE: Delegada da Polícia Civil é encontrada baleada dentro de residência

Vítima foi localizada no apartamento inconsciente com um ferimento na perna e não havia sinais de arrombamento no imóvel

r7

04 de Agosto de 2020 às 08:57

Atualizada em : 04 de Agosto de 2020 às 09:13

Foto: Divulgação

 

A delegada da Polícia Civil, Ivalda Oliveira Aleixo, foi encontrada baleada no interior do seu apartamento na alameda Itu, no bairro Cerqueira César, na região central de São Paulo, por volta das 6h30 da última segunda-feira (03).
 
De acordo com a Polícia Militar, a policial civil do DOPE (Departamento de Operações Policiais Estratégicas) foi localizada inconsciente com um ferimento de disparo de arma de fogo na perna, próximo à veia femoral.
 
Segundo a Record TV, marcas de sangue foram encontradas no trajeto entre o apartamento da delegada e o elevador. Havia marcas dos disparos nas paredes. 
 
As primeiras informações da Políica Civil indicavam que Ivalda teria sido baleada após uma briga com a companheira, mas não havia ainda o motivo do desentendimento.
 
De acordo com o boletim de ocorrência, uma pessoa ligou para a Ivalda na noite de domingo (2) e percebeu que ela estava extremamente nervosa. Preocupada, ligou para uma mulher que, por sua vez, acionou um colega que trabalha com a delegada.
 
O colega e sua esposa foram, em seguida, até o apartamento da delegada, onde ela lhes entregou sua arma de fogo para evitar quaisquer transtornos. Na manhã desta segunda, a mulher recebeu por celular uma foto de Ivalda que indicava que a ela estava machucada com sangue nas roupas. Logo em seguida, a mulher acionou o resgate.
 
A vítima foi socorrida em estado grave e encaminhada ao Pronto Socorro do Hospital das Clínicas e, mais tarde, transferida para o InCor (Instituto do Coração), onde permanece internada.
 
A ocorrência foi registrada no 78° DP (Jardins) como lesão corporal. Durante a perícia, não foram constatados sinais de arrombamento no apartamento. Na cozinha, havia uma faca na cuba da pia, uma outra sobre a pedra e no ralo havia duas cápsulas e um cartucho. A Corregedoria da Polícia Civil foi acionada para dar continuidade às investigações.
 
 
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS